Segunda-feira, 27 de Junho de 2022

Feiras do produtor de PG já contam com os alimentos sazonais do mês de março

28/02/2020 às 14:23

Com a chegada de um novo mês e o período de transição verão-outono, alguns alimentos passam a aparecer com mais força nas feiras e mercados. Confira as explicações de um agrônomo e de uma nutricionista sobre o assunto

Fevereiro já está no fim. E, além da passagem dos meses, o período atual também é marcado pela transição verão-outono, que ocorrerá no Brasil no dia 20 de março. Essa mudança de ciclos indica mais do que apenas as transformações climáticas; denota também os tempos mais propícios para o plantio e colheita de alguns produtos da agricultura no Brasil.

Os produtos temporais, também conhecidos como sazonais, são as frutas, verduras e legumes cultivados e colhidos naturalmente na época do ano mais propícia para o alimento. Isso conforme suas necessidades de clima, condições do solo e luz solar.

De acordo com a nutricionista da Gerencia de Programa Saúde Família (PSF), ligada a Atenção Primária, da Fundação Municipal de Saúde da Prefeitura de Ponta Grossa, Liz Sowek, essa sazonalidade dos alimentos os possibilitam ter um sabor mais intenso, serem ricos em nutrientes e possuírem um preço menor do que em outras épocas do ano. Todas essas qualidades fazem com que os legumes, as verduras e as frutas sazonais garantam uma alimentação saudável e mais acessível aos consumidores, por conta da lei da oferta e procura.

“O sabor dos alimentos é mais gostoso, pois eles se desenvolveram e amadureceram em ótimas condições, não necessitando de produtos químicos e agredindo menos o meio ambiente. Outro ponto que merece destaque é que eles são mais nutritivos, porque passam mais tempo absorvendo energia solar, potencializando seu efeito antioxidante. Sem contar que são sustentáveis, pois produtos locais e sazonais podem ajudar a diminuir a liberação de carbono na atmosfera”, explica a nutricionista.

Segundo o agrônomo da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA) da Prefeitura de Ponta Grossa, Michel Mottin Demiate, neste novo mês que se inicia, os produtos que mais se destacam são as abobrinhas italiana e menina, berinjela, chuchu, pepino, pimentão, couve-flor, acelga, alface, rúcula, abacate etc.

“A agricultura possui ciclos. Alguns alimentos são produzidos praticamente durante todo o ano, como a alface e a rúcula. Mas, há alguns que se desenvolvem melhor em determinado período do ano. A plantação de milho, por exemplo, pode ser prejudicada no inverno rigoroso. Já o calor extremo pode ser propício para atrair pragas e causar estragos em algumas plantações. Agora no mês de março, um dos destaques é a oferta da abobrinha, que estará em um tempo propício para o cultivo e consumo. As hortaliças verdes também são boas opções para essa época de transição das estações”, explica Michel.

Desses produtos citados por Michel, todos podem ser encontrados na feira do produtor de Ponta Grossa, especialmente a partir da próxima semana, com a chegada de março. “Alguns alimentos do verão ainda podem ser encontrados na feira e outros começarão a aparecer com mais força, como o brócolis, couve-flor, acelga e abobrinha. O milho verde e o pepino também estão presentes. Esse período do ano é muito bom para a agricultura porque não está muito calor e nem muito frio, o que possibilita menos estragos”, destaca o presidente da Associação de Hortifrutigranjeiros de Ponta Grossa, Romualdo Siuta.

Indo ao encontro do que explica a nutricionista, Liz Sodrek, sobre a importância de se consumir os produtos sazonais e regionais, os alimentos das feiras do produtor são fontes importantes para a obtenção desses alimentos.

A Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA) organiza e fiscaliza as feiras do produtor da cidade, como forma de promover a alimentação da população com produtos diretamente da agricultura familiar, e também como meio de incentivar os produtores no trabalho que realizam. De acordo com os dados da secretaria, cerca de 70 produtores participam dessa atividade no município.

“As feiras proporcionam o abastecimento da cidade e são fundamentais para que os agricultores continuem produzindo. Se há produção, há fomento da agricultura e a cidade como um todo irá ganhar. Por isso é muito importante que estimulemos as pessoas a participarem das feiras, para que os produtores se sintam valorizados e para que a população tenha acesso a alimentos frescos, cultivados no nosso próprio município”, sustenta o secretário Bruno Costa.

Calendário das feiras

Em Ponta Grossa há cinco dias da semana que possuem feira:

Terça-feira: Feira do Jardim Carvalho – praça da Igreja Santo Antônio, das 14h às 19h;

Quarta-feira: Feira da Benjamin Constant – embaixo do Restaurante Popular, das 14h às 19h; Feira de Orgânicos – ao lado da Igreja São José, no período da manhã;

Quinta-feira: Feira do Santa Paula – praça Tancredo Neves, das 13h às 19h;

Sexta-feira: Feira de Orgânicos do Jardim Carvalho, das 07h às 19h;

Sábado: Feira da Benjamin Constant – embaixo do Restaurante Popular, das 07h às 13h.

Informações/Imagem: Assessoria de Imprensa