Quinta-feira, 25 de Abril de 2024

Novas regras para compras nos supermercados começam a valer nesta segunda-feira (6)

2020-04-06 às 09:32

Entram em vigor, a partir desta segunda-feira (6), as novas regras que limitam o fluxo de pessoas nos supermercados e hipermercados de Ponta Grossa. O decreto 11.210 foi assinado em caráter de urgência pelo prefeito Marcelo Rangel no último domingo (5).

Os supermercados deverão disponibilizar um funcionário que irá limitar o número de clientes dentro da loja. A capacidade máxima é de uma pessoa a cada 25 metros quadrados. As demais pessoas deverão aguardar no estacionamento, preferencialmente dentro do carro, para não gerar aglomeração na entrada da loja.

Será permitida a entrada de apenas uma pessoa por família para fazer as compras. Crianças serão barradas e idosos acima de 60 anos só serão permitidos se estiverem usando luvas e máscaras de proteção. Caso eles não possuam, o próprio estabelecimento deverá fornecer.

“São medidas extremamente duras. Nós não gostaríamos de assinar um decreto que dificulta a vida das pessoas, mas é necessário”, enfatiza. Ele comenta que a preocupação surgiu ao perceber famílias transformando as compras no supermercado em um momento de lazer. “A preocupação é gigante. Nós vemos famílias inteiras – pais, mães, filhos e até avós – no supermercado e isso não pode acontecer”, diz.

As novas regras serão fiscalizadas com o apoio da Guarda Municipal e do Conselho Tutelar. As regras de higienização de carrinhos e cestinhas deverão ser mantidas.

O QUE MUDA COM O DECRETO 17.210

– Fica limitado o número de clientes, respeitando limite de uma pessoa a cada 25 metros quadrados de área do supermercado. Fiscais deverão permanecer nas portas evitando aglomerações;

– Fica proibido idosos acima de 60 anos sem máscara ou luvas. Quando um idoso for ao estabelecimento sem o EPI, o supermercado devera fornecer a máscara e luvas;

– Fica proibido o acesso de mais de um membro da família nos estabelecimentos;

– Fica proibido o acesso de crianças aos supermercados por serem grupo de risco.