Quinta-feira, 25 de Abril de 2024

Prefeito nega que número de testes para a Covid-19 feitos em PG seja menor do que o realizado nas demais cidades do estado

2020-07-09 às 09:49

Na manhã desta quinta-feira (9), o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, voltou a negar que o município esteja realizando menos testes para detecção do novo coronavírus do que demais cidades do mesmo porte e, por isso, tenha registrado menos casos de Covid-19.

“Mentira. Isso é uma mentira que algumas pessoas estão falando e se a gente não desmentir acaba se tornando verdade. É uma mentira porque o número de testes segue o protocolo elaborado pelo estado do Paraná”, alega. Rangel explica que são realizados os mesmos procedimentos em todas as cidades do estado e, de acordo com diretriz do Governo do Estado, são testadas apenas pessoas que apresentam sintomas graves da doença. 

Rangel aproveitou para rebater críticas de que, ainda assim, o número de testes realizados em Ponta Grossa seria inferior às demais cidades do mesmo porte. “É simples. Ponta Grossa tem menos testes devido ao número menor de pessoas com sintomas”, justifica. 

Na opinião do prefeito, a única maneira de aumentar o número de testes no município seria através do método PCR. “Isso é inviável. Tenta fazer o teste PCR em toda a população. Tenta fazer em quem é assintomático. Não consegue”, lamenta. 

Rangel destaca que o testes rápidos têm uma precisão de 60% e, portanto, não dariam a exata dimensão do avanço da doença. “O teste rápido é uma enganação. Algumas fizeram o teste rápido e no dia seguinte estavam sem máscara achando que estavam livres da doença. Está livre nada. Você não tem o anticorpo, não quer dizer que você não está doente”, frisa.

Ele comenta que, ao contrário do teste PCR, quem se submete ao teste rápido, deve torcer para um resultado positivo. “Você tem que torcer para dar positivo. Se der positivo significa que você já está praticamente sem a doença”, lembra. 

O prefeito informou ainda que o município realizou mais de sete mil testes até o momento. “Nós estamos fazendo muitos testes, principalmente nas pessoas que estão no dia a dia nas ruas trabalhando na saúde ou na segurança pública e estão mais vulneráveis”, comenta. Segundo informações do boletim oficial da Fundação Municipal de Saúde de Ponta Grossa (FMS), desde o início da pandemia foram realizados 5,2 mil testes rápidos e 1,8 testes pelo método PCR.

Para Rangel, o aumento no número de testes justifica o recente aumento número de novos casos registrados diariamente no município. Na tarde de ontem (7), a FMS informou 39 novos pacientes diagnosticados com a Covid-19. No dia anterior (6), o município bateu recorde com 47 novos casos registrados.

Mesmo com avanço da Covid-19, o prefeito considera os resultados do município positivos. “Ponta Grossa, Irati e Guarapuava são as cidades que têm os melhores números de enfrentamento à pandemia no estado do Paraná. Das cidades acima de 350 mil habitantes, Ponta Grossa é a número um do Brasil”, enfatiza. Até o momento, Ponta Grossa registrou apenas quatro óbitos em decorrência da doença. Londrina contabiliza 91 mortes, Cascavel teve 67 vidas perdidas e Maringá registrou 25 falecimentos no mesmo período.

As declarações foram dadas durante o ‘Programa Nilson de Oliveira’, transmitido pela Rádio Mundi FM.