Segunda-feira, 27 de Maio de 2024

Rangel faz alerta sobre circulação de notícias falsas na pandemia

2020-05-22 às 09:54

O prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, fez alerta sobre a circulação e disseminação de notícias falsas, as chamadas fake news, durante a pandemia do novo coronavírus. 

“Um problema que prejudica toda a nação, todos os brasileiros, é a disseminação de fake news”, afirma Rangel. “Você pode notar que nós estamos perdendo para a doença por causa da má informação que nós, infelizmente, ainda temos no Brasil”, dispara.

O prefeito cita como exemplo as notícias envolvendo o combate ao coronavírus na Suécia “As pessoas compram notícias falsas. Estão dizendo que a Súecia é o maior exemplo para o mundo, porque o comércio não fechou”, diz. Rangel lembra que a Suécia tem o maior número de casos e de mortes por Covid-19 dos países escandinavos. São 32 mil casos confirmados e quase 4 mil mortes em decorrência da doença.

“Mesmo com o comércio todo aberto na Suécia, a economia teve uma queda de 28%. Na Dinamarca, que é do lado, a retração foi de 29%. Ou seja, a mesma queda na economia aconteceu para os dois países independente do fechamento do comércio”, reforça. Rangel comenta que os países que adotaram as medidas de isolamento social adequadas já estão retomando as atividades. “Só que a Dinamarca agora está voltando e a economia está muito mais aquecida do que na Suécia”, enfatiza. 

“Dizer que o número de casos em Ponta Grossa aumentou porque nós abrimos o comércio é falso”, reforça. “Hoje, dos casos que nós temos em Ponta Grossa, nenhum está relacionado com a reabertura do comércio, das academias ou até mesmo das igrejas”, garante. Para o prefeito, a escalada da doença no município se deve ao aumento no número de testes. “Nós tivemos um aumento no número de casos porque somos a cidade que mais está testando em todo o estado do Paraná”, justifica. Até o momento, de acordo com a Fundação Municipal de Saúde (FMS), Ponta Grossa realizou 385 testes do método PCR, validados pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) e 83 testes rápidos. 

“Não mintam para a população. Não tentem enganar as pessoas. Isso é horrível e prejudica o combate à pandemia”, pede Rangel.

As declarações foram dadas durante o ‘Programa Nilson de Oliveira’, comandado por Rangel na Rádio Mundi FM.