Domingo, 21 de Julho de 2024

Secretaria lança projeto com foco na segurança e participação feminina no mercado do turismo paranaense

2023-04-07 às 14:38
Foto: SETU

Transformar o Paraná em referência para o turismo de mulheres, com a promoção de ambiente seguro e de reconhecimento do empreendedorismo feminino, é a meta de uma ação apresentada pela Secretaria de Estado do Turismo (SETU) nesta semana, durante evento promovido pela Secretaria de Estado da Mulher e Igualdade Racial na Casa da Cultura.

No encontro, que contou com a participação de diversas secretarias estaduais, a SETU apresentou uma proposta de criação do projeto “Mais Mulheres no Turismo”, que vai fomentar a instituição de condutas de segurança para mulheres que viajam sozinhas no território paranaense, favorecendo a atração do fluxo de viajantes desse nicho de mercado.

O projeto é dividido em dois eixos. O primeiro consiste na criação de um Código de Conduta do Turismo destinado à prevenção e combate ao assedio sexual e outras formas de violência contra as mulheres no turismo. A empresa  que preencher os requisitos e se enquadrar no código, receberá um Selo Empresa Amiga das Mulheres no Turismo. Para isso, é necessário se cadastrar no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur). O segundo eixo vai incentivar e valorizar mulheres inseridas no mercado de turismo, dando visibilidade às iniciativas.

De acordo com o secretário estadual do Turismo, Marcio Nunes, o objetivo da ação é fomentar um ambiente seguro para mulheres que viajam sozinhas e incentivar a sua participação no turismo, seja na cadeia produtiva ou como consumidora dos serviços oferecidos.

“Majoritariamente, são as mulheres que tomam a iniciativa de viajar e decidem onde a família vai tirar férias, por exemplo. O que estamos apresentando é um programa que vai incentivar, qualificar e certificar o setor, preparando o Estado do Paraná para receber essas mulheres que viajam”, disse. De acordo com Nunes, a meta da SETU é tornar o Paraná um Estado mais seguro para o turismo.

“A presença das mulheres de forma expressiva no turismo é uma realidade. Pretendemos destacar a importância delas na cadeia produtiva do turismo e fomentar destinos turísticos seguros e responsáveis para recebê-las”, disse Rhayane Radomski, responsável pelo Núcleo de Sustentabilidade e Responsabilidade da SETU, durante a apresentação do projeto.

Durante o encontro, também foi proposta a criação de uma websérie em parceria com outras secretarias, que vai destacar iniciativas e enaltecer personalidades femininas que tiram da atividade turística o seu sustento.

ESTATÍSTICAS – De acordo com pesquisa realizada pela Global Solo Trave Study, 80% de todas as decisões relacionadas a viagens, como planejar e fazer reservas, são tomadas pelo público feminino.

A pesquisa apurou, ainda, que neste ano elas representam 64% de viajantes do mundo todo. Já conforme dados do Cadastro Prestador de Serviços Turísticos (Cadastur), as mulheres são responsáveis por 59,6%% da força de trabalho no setor de turismo. Outra informação que motivou o projeto foi fornecida pelo Booking.com: 22,3% das vendas realizadas pela plataforma para o carnaval de 2023 foram para mulheres viajando sozinhas.

CRESCIMENTO – A diversidade do Estado do Paraná oferece opções para todos os perfis de viajantes, seja para quem procura sossego e contato com a natureza, ou lazer nas areias das praias do litoral, além de cultura, gastronomia e os turismos de aventura, rural e religioso.

Conforme o Mapa de Turismo Nacional do Ministério do Turismo, o Paraná tem 211 municípios em 19 regiões turísticas que possuem algum atrativo para visitação. Vinte deles estão distribuídos em quatro regiões que abrigam destinos importantes para a economia e atraem visitantes do mundo todo, como Curitiba, Foz do Iguaçu, Ilha do Mel e Vila Velha.

Até 2021, o número de empresas registradas no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur) saltou de seis para oito mil. O aumento foi de 27,5%, apesar da interrupção em 2020, durante a pandemia. De janeiro a setembro de 2022, o turismo paranaense cresceu 33,8% segundo dados do IBGE.

Para o secretário, com o Programa “Mais Mulheres no Turismo”, será possível inserir o Paraná na rota de turismo inclusivo. “Agora, com essas ações, vamos prestar dois serviços como governo: dar segurança para as mulheres que gostam de viajar e muitas vezes esbarram na falta de segurança, e, ainda, fortalecer a atuação feminina no setor”, finalizou.

da AEN