Segunda-feira, 22 de Abril de 2024

Servidores aposentados recebem homenagem virtual da Prefeitura de Guarapuava

2020-07-31 às 10:34

Os servidores públicos municipais têm um papel essencial no crescimento e desenvolvimento do município. Enquanto a passagem de alguns pode ser breve, outros ficam por anos, até o momento da aposentadoria. Tradicionalmente, nestas despedidas, a Prefeitura de Guarapuava, através da Secretaria de Administração, promove uma cerimônia de encontro para homenagear e agradecer a cada um deles que fazem parte da história da cidade. Desta vez, os agradecimentos aos 37 profissionais aposentados teve que ser adaptada, em virtude da pandemia. No entanto, os canais para fazer a gratidão chegar, felizmente, são sempre infinitos. Por isso, hoje, é a história da Tertulina Skrepetzki que vai representar os anos de trabalho e amor percorridos por tantos servidores públicos, agora aposentados.

Não há quem não goste da Tertulina Skrepetzki, ou como é mais conhecida, Dona Nica. “Talvez um ou dois”, ela mesmo conta, mas é um número pequeno comparado a todos que já passaram pela vida da servidora pública, agora aposentada. Nos seus quase 30 anos trabalhando no setor público, era conhecida por seu excelente trabalho e por sua sinceridade. Uma sinceridade calma e amigável, sem preconceitos e nem maldade. “Eu fiz muitos amigos, até me perco nas contas. O trabalho é a nossa segunda família. Costumo dizer que a gente passa mais tempo com os nossos colegas de trabalho do que na nossa própria casa, é por isso que eu sempre prezei uma boa convivência com todos”, conta ela.

A história de Tertulina Skrepetzki na gestão pública de Guarapuava começou há muito tempo, em 1993. Apesar de muitos anos terem passado, ela se lembra bem do dia em que iniciou, em 20 de abril de 1993, como agente social na creche do Bonsucesso. De lá pra cá, Dona Nica passou por outros setores, como a justiça eleitoral, onde trabalhou por 16 anos, departamento de RH e departamento pessoal.

“Vi tantas pessoas iniciarem sua carreira dentro da Prefeitura, amigos que se aposentaram, estagiários que chegavam, prefeitos que iniciaram sua gestão e anos depois passavam o bastão. Eu estive de perto, vendo tudo isso acontecer. A gestão pública é um pedaço da minha vida que eu sempre vou lembrar com muito carinho”.

Mas a vida profissional na gestão pública também pode ser muito desafiadora e não foi diferente para Dona Nica. Com sede de mudança, evolução e crescimento, ela precisou enfrentar a resistência de muitos. Sem desistir, ela conseguiu realizar todos os trabalhos com excelência, fazendo a diferença no seu ambiente. “Ouvi muitas vezes de colegas de trabalho que não dava pra mudar, que sempre foi daquele jeito e tinha que continuar sendo. Mas, eu não acredito nisso. Acho que como tudo muda e evolui, nós precisamos acompanhar. Desde que eu entrei, o mundo mudou muito, não tem como permanecer do mesmo jeito. Por isso, eu nunca desisti e mostrei para as pessoas que a mudança é necessária e faz parte do nosso cotidiano no trabalho”.

E a Dona Nica não é famosa apenas entre os servidores, mas também entre a população. Sempre amigável e sorridente, atendeu ao público com muito apreço e dedicação, tanto que mesmo após sair, algumas pessoas ainda pediam para ser atendida por ela. E não é à toa, já que as suas habilidades transcenderam o ambiente de trabalho. Tertulina preocupava-se com as pessoas que atendia. Não importava-se em levar alguém até o lugar em que queria chegar, e atendia-os com paciência porque compreendia que isso era essencial. “Você conhece o seu trabalho, os caminhos que precisa percorrer, mas o público não. Ele tem um problema e só o que sabe é que precisa ser resolvido”, explica.

Não é só o trabalho durante a gestão que Tertulina guarda na memória. Foram muitas festas que alegraram os dias e as datas especiais, “e as festas juninas então, nem se fala!”, conta ela, nostálgica. Eram nas festas que o sonho de menina de Dona Nica misturava-se com a realidade do seu cotidiano, ela queria ser bailarina. E nas festas podia dançar, conversar, cantar… As confraternizações eram um dos seus momentos favoritos em todos os anos que permaneceu servindo o município.

Tertulina aposentou-se em março de 2020, mas esse não foi o fim das relações que construiu em seus 27 anos de carreira pública. Mãe de três filhos e quatro netos, ela sempre foi ativa na vida pública, participou de atividades que não eram estipuladas ao meio ao qual foi contratada, mas que fazia com esplendor. As amizades que construiu são para a  vida toda e nunca limitaram-se ao setor ao que trabalhava. Ela andou pelos corredores, conversou e conheceu o trabalho das outras pessoas. Atendeu as necessidades do público, abraçou, chorou e consolou enquanto alguém chorava. Seus conselhos mudaram a vida das pessoas e, orgulha-se de todo o trabalho que fez, seja na vida pessoal ou profissional.

Hoje ela passa em frente a Prefeitura e sente-se aliviada e nostálgica. Em isolamento social, o que mais sente falta é de conversar com os colegas, pegar os pinhões que ficam caídos para o lado de fora, ou tomar um café no intervalo do expediente. De qualquer forma, sabe que contribuiu para o município e ajudou a construir e transformá-lo da forma como é. Agora, aposentada, Dona Nica dedica seu tempo a sua família com a consciência tranqüila, sabendo que fez um ótimo trabalho na sua passagem pela Prefeitura. “Ali, criei laços para a vida toda, laços esses que permitem que as pessoas me chamem de ‘mãe’”, lembra emocionada.

Informações/Foto: Prefeitura de Guarapuava