Quinta-feira, 25 de Abril de 2024

Vice-Reitor da UEPG afirma que não concorda com o afastamento da diretora geral do Hospital Universitário e deixa supervisão do HU

2020-10-02 às 12:13

Na manhã desta sexta-feira (2), o vice-reitor da UEPG, professor Everson Augusto Krum, publicou uma nota oficial dizendo não compactuar com o afastamento da diretora geral do Hospital Universitário (HU-UEPG), Luciane Cabral, ocorrido na quinta-feira (1). Na nota ele relata que deixa supervisão do HU e que foi contra as atitudes tomadas. “Não pactuo com esta interferência desastrosa no HU, maior hospital público da região, ao qual eu vinha me dedicando, incansavelmente há mais de 10 anos”, escreveu o professor.

Ele ainda relata que a equipe do HU estava em harmonia e enfrentando as dificuldades do combate à pandemia. “A equipe do hospital vinha trabalhando em harmonia, unida e com extrema dedicação na gestão do HU, hospital de referência no combate ao Covid, enfrentando com competência exemplar as dificuldades do momento de pandemia”, disse.

Nota oficial do Vice-Reitor da UEPG, Professor Dr. Everson Augusto Krum

Esclareço que a decisão de afastar a Diretora Geral do HU, Luciane Patrícia Andreani Cabral – com a qual não concordo e que acarretou os pedidos de demissão da Diretora Acadêmica Tatiana Cordeiro e do Diretor Técnico Fernando Torres – foi tomada pelo Reitor Miguel Sanches Neto e é de sua total e exclusiva responsabilidade. Ressalto que, quando informado da intenção do Reitor, me posicionei veementemente contra tal medida.

A equipe do hospital vinha trabalhando em harmonia, unida e com extrema dedicação na gestão do HU, hospital de referência no combate ao Covid, enfrentando com competência exemplar as dificuldades do momento de pandemia e ainda conseguindo colocar em funcionamento o Hospital Universitário MaternoInfantil. Não pactuo com esta interferência desastrosa no HU, maior hospital público da região, ao qual eu vinha me dedicando, incansavelmente há mais de 10 anos.

Desta forma, em solidariedade aos colegas da Direção do Hospital, afasto- me da supervisão que faço com tanto amor e dedicação.

Entenda o caso

Luciane Patrícia Andreani Cabral, diretora geral do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais, foi exonerada do cargo nesta quinta-feira (01). A dispensa, assinada pelo reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa, Miguel Sanches Neto, foi publicada na portaria nº 2020.510.

A profissional afirma ter sido pega de surpresa com a decisão: “Diante de uma trajetória de dedicação, recebo minha inexplicada exoneração no dia de hoje, com sentimento de gratidão pela oportunidade de representar como Diretora Geral o Hospital Universitário, referência em atendimento na região dos Campos Gerais, deixo, porém, muito claro, que saio com sentimento de dever e missão cumprida, que  dei o melhor de mim, e que  as 10/ 12 horas diárias de  trabalho foram realizadas com muita seriedade, dedicação e comprometimento”, colocou Luciane em nota.

Revoltados com a decisão da Universidade, outros profissionais também pediram exoneração, como a médica e professora do curso de medicina, Tatiana Cordeiro, diretora acadêmica do HU. “Em solidariedade à professora Luciane e em protesto à atitude unilateral e desmedida do atual reitor, que, em meio a uma pandemia e a absorção de um novo hospital, exonerou, sem justificativa, a nossa diretora geral, comunico minha solicitação de exoneração do cargo de diretora acadêmica”.

Foto: D’Ponta News/Matheus Fanchin