Sexta-feira, 18 de Junho de 2021
foto: Clebert Gustavo

Vinhos & Viagens: A gastronomia natalina pelo mundo

08/12/2020 às 19:38

O mês de dezembro é, para alguns, a época mais esperada do ano, pois reúne boas lembranças, comemorações, celebração do nascimento de Jesus Cristo, gastronomia, presentes, decoração, luz, enfim, dezembro é o mês do Natal! A data é comemorada em vários países do mundo, cada um com seus costumes, culturas e tradições. Hoje vou trazer algumas curiosidades e costumes gastronômicos de alguns países do mundo:

África do Sul

A ceia de natal é celebrada ao ar livre, sempre que possível na praia. Entre os pratos principais estão o peru ou pato assados, acompanhados de molhos feitos com frutas e especiarias. Alguns apreciam também a carne de cordeiro com arroz, e a sobremesa típica é o “Malva pudding”, um bolo cremoso feito com damasco, caramelo e baunilha.

Argentina

O prato principal da ceia de natal é o “Vité toné” que é uma carne de vitela fatiada e servida com molho de atum e alcaparras. O churrasco também está sempre presente, é servido com saladas, tomates recheados e também peru ou porco assado. Na sobremesa é servido o panetone ou a chocotorta argentina, parecida com o pavê brasileiro.

Austrália

Na época do natal o clima é bem quente e, por isso, comemora-se com churrasco de camarões, carne bovina, cordeiro e frango servidos com saladas refrescantes e frutas. Para sobremesa, a pavlova é destaque, mas também servem pudins e bolos leves de massa folhada com frutas.

Estados Unidos

O famoso peru, o tender e o pernil suínos são as estrelas da ceia de natal, além disso uma bebida chamada “Eggnog” é bastante consumida, ela é composta por leite, ovos, açúcar e noz-moscada, para os adultos pode ser acrescentado conhaque, rum e outras bebidas alcoólicas. No quesito doces, a torta de maçã se destaca, não é comum o panetone, costuma-se servir o gingerbread, um biscoito de gengibre em formato de casinhas e bonequinhos.

França

É um natal sofisticado com foie gras[1], caviar, ostras, lagosta e champagne. O prato principal geralmente é cabrito, pato ou ganso assados, além do peru que também faz parte. Para sobremesa, o “Bûche de Noël” que é mais conhecido no Brasil como bolo tronco, um rocambole de chocolate que se parece com um tronco de árvore.

Groenlândia

Lá, o prato tradicional é o “Kiviak”. Para o seu preparo, caçam-se aves típicas da região, que são colocadas dentro de uma pele de foca e enterradas. Lá dentro, elas fermentam por meses até a chegada do Natal, quando as aves putrefatas são preparadas.

Itália

São muitas as tradições culinárias italianas e, por isso, as tradições podem mudar conforme a região. No entanto, a sopa de capeletti é muito comum em várias regiões na ceia de natal, assim como frutos do mar acompanhados de uma bela massa e salada. Na sobremesa, se faz presente um bom espumante, o panetone, torrones e o pandoro, conhecido como bolo de natal.

Japão

Não é um país cristão, mas tem suas tradições de celebração geralmente comemoradas em restaurantes. O prato principal é o frango frito servido com salada e purê de batatas. De sobremesa, um bolo simples de natal feito com morango e chantilly, além do “Wagashi” que é um doce típico japonês.

Peru

Lá, o peru ave também faz parte da tradição da ceia de natal, além disso serve-se também o famoso panetone à meia-noite com chocolate quente e também no café da manhã natalino.

Portugal

Os pratos podem mudar conforme a região, o destaque do prato principal é para o bacalhau cozido ou assado, que é consumido em várias localidades. Alguns preferem o cabrito assado ou o galo tostado e, para sobremesa, é comum a lampreia de ovos[2], filhós, coscorões[3], arroz doce, rabanadas, queijadas, azevias[4] e bolo rei.

Rússia

Lá o calendário deles é diferente e o natal é celebrado no dia 7 de janeiro. Na hora da ceia não pode faltar vodcka e o “Zakuski”, um prato à base de peixe temperado e servido com molho, pode ser feito com salmão, sardinha e caviar. Também  são servidos bolos, pastéis de carne e o “kutya”, prato feito com grãos de trigo, frutas secas e castanhas.

Nova Zelândia

Quem nos conta sobre esse país é a sommelière e cidadã neozelandesa, Juliana Bossini Tudgay: “A ceia de Natal é tradicionalmente parecida com a da Inglaterra (Nova Zelândia  foi colonizada por eles), então tem roast meats[5], roast turkey[6], batatas assadas ou purê, vegetais, gravy[7], ervilhas”. O natal na Nova Zelândia é durante o verão e eles gostam muito de ficar ao ar livre, fazem coisas mais descontraídas como um churrasco e servem também frutos do mar, pois a celebração de natal não acontece na noite do dia 24, mas no almoço do dia 25. Para sobremesa é servido a pavlova com frutas e o Christmas Cake composto por frutas secas (cerejas, ameixa, figo, uva passa, cranberry), brandy[8], suco de laranja, manteiga, açúcar mascavo e amêndoas.

Aqui no nosso querido Brasil, como todos sabemos, tem muito peru assado, tender, panetone, rabanada e sobremesas variadas, mas, independente da comida, o mais importante é estarmos reunidos com as pessoas que amamos e aproveitar os momentos felizes dessa linda comemoração anual!

E você já visitou algum desses países no natal? Comeu algo diferente? Já visitou outros países com costumes diferentes? Conte-nos nos comentários do instagram, será ótimo sabermos da sua experiência!

https://www.instagram.com/p/CIjKuS4hnNY/

[1] Fígado de ganso ou pato em condições especiais de abatimento.

[2] Doce feito com fios de ovos.

[3] Filhós e coscorões são tipos de bolinhos fritos.

[4] Massa fina recheada com grãos e amêndoas, cujo preparo é semelhante ao do pastel.

[5] Rosbife de carne bovina.

[6] Peru.

[7] Molho de carne.

[8] Conhaque, brandy ou brande, é o produto decorrente da destilação de vinho.

Confira abaixo alguns pratos típicos do Natal pelo mundo:

 

 

Vinhos & Viagens

por Patrícia Ecave

Patrícia Ecave é jornalista, digital Influencer e sommelière paranaense. Trabalhou com radiojornalismo, assessoria de imprensa, eventos, produção de vídeos, funcionalismo público, gestão administrativa e gestão de pessoas. Realizou viagens enogastronômicas e cursos no país e no exterior, como Vale dos Vinhedos, Cone sul e Europa. Organiza workshops, cursos, jantares harmonizados, treinamento de equipes e consultoria geral. Escreve sobre viagens, vinhos e gastronomia.