Sábado, 18 de Maio de 2024

Informe Bazacon: Preços da construção variam 0,41% em abril e registram maior taxa desde setembro de 2022

2024-05-15 às 10:12
Foto: Bruno Cecim/Agência Pará

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) apresentou variação de 0,41% em abril. A taxa é 0,34 ponto percentual maior do que o índice registrado em março (0,07%). Esta é a maior taxa observada desde setembro de 2022. Com isso, o acumulado do Sinapi nos últimos 12 meses é de 2,51%, acima dos 2,36% verificados nos 12 meses imediatamente anteriores. O índice de abril de 2023 foi de 0,27%. Os dados foram divulgados hoje (10) pelo IBGE.

“A parcela dos materiais apresentou variação de 0,11%, mantendo o patamar dos últimos meses. Foi observada queda de 0,02 ponto percentual em relação a março e de 0,31 ponto percentual quando comparado com abril de 2023. Já a parcela de mão de obra, influenciada pela captação de três dissídios coletivos no mês, apresentou variação de 0,83%, registrando alta tanto em relação ao mês anterior, março, quanto ao mesmo mês do ano anterior, sendo  0,85 ponto percentual acima da taxa registrada em março de 2024 e 0,78 ponto percentual acima do registrado em abril de 2023.”, afirma Augusto Oliveira, gerente do Sinapi.

Os acumulados em 2024 ficaram em 0,55% na parcela dos materiais e 1,21% na parcela de mão de obra.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em março fechou em R$ 1.729,25, passou em abril para R$ 1.736,37, sendo R$ 1.007,30 relativos aos materiais e R$ 729,07 à mão de obra.

Região Sudeste tem a maior alta e Minas Gerais se destaca entre as UFs

A região Sudeste registrou a maior variação mensal em abril, de 0,65%, com altas nos quatro estados da região. Na sequência aparecem o Nordeste (0,44%), Norte (0,18%), Sul (0,08%) e Centro-Oeste (0,04%).

Minas Gerais foi o estado com a maior taxa em abril, 1,80%, com alta nas categorias profissionais, seguido por Bahia e Amapá, com taxas de 1,54% e 1,52%, respectivamente, sob as mesmas condições.

Mais sobre o Sinapi

O Sinapi, uma produção conjunta do IBGE e da Caixa, tem por objetivo a produção de séries mensais de custos e dies para o setor habitacional, e de séries mensais de salários medianos de mão de obra e preços medianos de materiais, máquinas e equipamentos e serviços da construção para os setores de saneamento básico, infraestrutura e habitação.

As estatísticas do Sinapi são fundamentais na programação de investimentos, sobretudo para o setor público. Os preços e custos auxiliam na elaboração, análise e avaliação de orçamentos, enquanto os índices possibilitam a atualização dos valores das despesas nos contratos e orçamentos.

Consulte os dados do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil no Sidra. A próxima divulgação do Sinapi, referente ao mês de maio, será no dia 11 de junho.

do IBGE