Papa faz apelo por cessar-fogo entre Israel e Hamas | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024

Papa faz apelo por cessar-fogo entre Israel e Hamas

“Que ninguém abandone a possibilidade de parar as armas”, disse.
2023-10-29 às 14:20
Foto: Reuters

Em discurso após a oração do Angelus, na manhã deste domingo (29), na Praça de São Pedro, o Papa Francisco exortou os fieis a que continuem a implorar pela paz na Ucrânia e no Oriente Médio, como no Dia de Oração e Jejum de 27 de outubro. “Que ninguém abandone a possibilidade de parar as armas”, disse, ao se referir ao conflito entre Israel e Hamas. O Pontífice se uniu ao apelo de cessar-fogo do vigário da Custódia da Terra Santa, o padre Ibrahim Faltas: “Parem! A guerra é sempre uma derrota”.

É um apelo premente, mais um lançado desde a eclosão do conflito na Ucrânia e agora com o drama que se desenrola na Terra Santa, que o Papa pronuncia da janela do Palácio Apostólico. Após a catequese e a oração mariana do Angelus deste domingo (29), Francisco se dirige aos cerca de 20 mil peregrinos presentes na Praça de São Pedro e a todos os que estão conectados no mundo para agradecer àqueles que “em tantos lugares e de diferentes maneiras” se uniram ao Dia de Oração, Jejum e Penitência que ele mesmo convocou para a sexta-feira, 27 de outubro, “implorando a paz no mundo”.

“Não desistamos. Continuemos a rezar pela Ucrânia, e também pela grave situação na Palestina e em Israel e pelas outras regiões em guerra.”

Ajuda humanitária em Gaza e a libertação dos reféns

O Papa volta seu olhar para à Faixa de Gaza, onde a situação está se tornando mais desesperadora a cada hora e onde cerca de 8 mil pessoas morreram desde o ataque do Hamas a Israel em 7 de outubro. Francisco renova o pedido já expresso nos últimos dias durante o Angelus e a Audiência Geral:

“Em Gaza, em particular, deixem espaços para garantir a ajuda humanitária e que os reféns sejam libertados imediatamente.”

O apelo de Padre Ibrahim Faltas

“Que ninguém desista da possibilidade de parar as armas”, pede o Papa, como que para revigorar a esperança de que uma solução diferente para o conflito seja possível. Em seguida, cita o Pe. Ibrahim Faltas, vigário da Custódia da Terra Santa em Jerusalém, que falou recentemente em um programa católico de TV na Itália. O Pontífice o ouviu dizendo “cessem o fogo, cessem o fogo”, explica Francisco, ao finalizar: “Nós também, com o padre Ibrahim, dizemos: cessem o fogo. Parem, irmãos e irmãs: a guerra é sempre uma derrota, sempre, sempre!”

Com informações do Vatican News