27 bebês são salvos na UTI Neonatal da Santa Casa de Ponta Grossa | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024

27 bebês são salvos na UTI Neonatal da Santa Casa de Ponta Grossa

2023-06-16 às 10:50
Matteo no dia da alta com a equipe da Santa Casa de Ponta Grossa

Os atendimentos na UTI Neonatal da Santa Casa de Ponta Grossa são realizados para recém-nascidos e bebês menores de 28 dias de vida que possuem alguma complicação grave, como: condições que afetam o crescimento ou o desenvolvimento dos recém-nascidos, restrições respiratórias ou alimentares e também doenças do coração. No primeiro quadrimestre a instituição comemorou 27 altas de pacientes recém-nascidos. Número importante para a instituição.

A enfermeira Lucieli Maneira Lima explica sobre a importância do setor para a saúde na região dos Campos Gerais: “A Santa Casa, por ser referência em gestação de alto risco em 28 municípios no Paraná, conta com a UTI Neonatal. Um serviço que possui profissionais especializados em avaliar situações e iniciar procedimentos necessários para um melhor prognóstico, visando sempre proporcionar mais qualidade de vida aos nossos pacientes recém-nascidos.”

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 11,7% dos partos realizados no Brasil são prematuros, ou seja, acontecem antes de 37 semanas de gestação, foi o que aconteceu com o pequeno Matteo de Góes Antunes.

Matteo nasceu de 27 semanas de gestação e devido a sua prematuridade extrema teve que ser internado na UTI Neonatal. Sua prematuridade se deu ao fato da mãe, Maria Carolina Góes, ser diabética e hipertensa, sua hipertensão causou a interrupção da gestação: “Sou hipertensa há anos, porém na gestação me obriguei a trocar os medicamentos, porque faziam mal ao Matteo, com a troca de medicamentos minha pressão não se estabilizou e foi subindo gradativamente. No dia 5 de novembro de 2022 tive que me internar na Santa Casa. Depois de alguns exames foi detectado que a circulação sanguínea do meu filho estava comprometida e que meu corpo se tornou um território hostil para meu filho”, explica Maria Carolina.

O nascimento de Matteo aconteceu 3 dias após a internação de sua mãe, 08/11/22. Pesando pouco mais de 1kg e medindo apenas 36cm, o guerreiro foi entubado e encaminhado diretamente para a UTI Neonatal.

Devido ao internamento, o bebê fica mais tempo longe da mãe e a equipe aplica o método canguru aos pacientes e seus familiares. Uma prática de humanização que consiste em criar conexões para que o bebê se sinta mais protegido, a posição canguru mantém o recém-nascido de baixo peso em contato pele a pele, na posição vertical, junto ao peito dos pais.

Maria afirma que a prática fez muito bem para a recuperação de seu filho: “Fizemos o método algumas vezes e percebi que durante esse tempo a saturação dele melhorava muito e sua frequência respiratória também, cada dia que se passava ele melhorava cada vez mais.”

A pediatra, Dra. Maria Antonia Paiola, esclarece sobre a importância do método canguru para a recuperação do paciente: “seus benefícios são comprovados por evidências científicas, como: favorecer o vínculo pai-mãe-bebê-familia, estímulos sensoriais positivos, melhora no desenvolvimento, estimula o aleitamento materno, mantém a temperatura adequada do bebê, reduz o risco de infecções, estresse e dor.”

O pequeno Matteo ganhou alta no dia 28/02/2023, permaneceu por 107 dias internado na UTI Neonatal da Santa Casa de Ponta Grossa e hoje ele é o principal motivo de alegria para a sua família.

Ajude para que mais histórias com a do pequeno Matteo se repitam. Apoie a Santa Casa.

Seja um doador, ligue para (42) 99948-0085 e se informe.

da assessoria