Sábado, 20 de Julho de 2024

Aliel Machado coordena reunião na ANTT sobre o novo pedágio no Paraná

2023-05-10 às 19:33
Foto: Divulgação

Deputado cobrou para que o processo seja transparente, com uma tarifa menor e com garantias favoráveis à população

O deputado federal Aliel Machado (PV-PR), que atualmente coordena o Grupo de Trabalho da Câmara Federal que analisa o novo processo de concessão do pedágio no Paraná, participou nesta quarta-feira (10) de uma reunião na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) sobre a transferência das rodovias do Estado ao Governo Federal. O GT foi recebido pelo Diretor Geral da ANTT, Rafael Vitale e pela equipe técnica da Agência. 

“Esse é um assunto muito importante para o Paraná e já causou tantos prejuízos para a população e para o setor produtivo. Por isso, estamos acompanhando e cobrando para que o processo seja transparente, que tenhamos uma tarifa menor e que tenhamos garantias favoráveis para a população e não apenas para os que querem lucrar”, apontou Aliel. 

Durante a reunião, foi informado à bancada paranaense que nesta quinta-feira (11) será feita a reunião do conselho da ANTT que poderá definir a aprovação da concessão do Lote 1 e, dentro de no máximo trinta dias, deverá ser definida a concessão do Lote 2. O Governo pretende lançar o leilão dos dois lotes para o mês de agosto. 

O Grupo de trabalho, que contou ainda com a presença dos deputados federais Zeca Dirceu (PT), Diego Garcia (Republicanos), Sérgio Souza (MDB), além do deputado estadual Arilson Chiorato (PT-PR) e de técnicos da Agência, questionou sobre os detalhes e sobre o processo do edital que fará a escolha do valor da tarifa, das empresas concessionárias e sobre o modelo de outorga ou caução.  Os dois modelos vem sendo muito debatidos e serão determinantes para a realização das obras nas rodovias paranaenses durante o tempo de contrato. 

Segundo Aliel, o Diretor Geral da ANTT afirmou que alguns prazos já estão definidos. “O cronograma de concessão prevê que cerca de 100 dias após o lançamento do edital deverá acontecer o leilão e após isso, em cerca de 3 a 4 meses, deverá iniciar a operacionalização do novo pedágio”, revela Aliel. 

De acordo com o deputado estadual Arilson Chiorato (PT), esse trabalho é fundamental para que a população paranaense não seja mais uma vez lesada pelo modelo equivocado de pedágio no Estado. “A luta é do povo paranaense contra um pedágio caro e abusivo. Não  podemos repetir  o modelo passado, cheio de erros e mortes”, defendeu o parlamentar, que também foi presidente da Frente Parlamentar do Pedágio na Assembleia paranaense e que percorreu todo o Estado em audiências públicas ouvindo a população e o setor produtivo. 

da assessoria