Aprendizado e experiência: Itaipu e parceiros participam da 20ª Jornada de Agroecologia, em Curitiba | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Domingo, 25 de Fevereiro de 2024

Aprendizado e experiência: Itaipu e parceiros participam da 20ª Jornada de Agroecologia, em Curitiba

2023-11-28 às 16:36
Foto: Divulgação/Itaipu Binacional

Um grupo de técnicos da Itaipu Binacional participou, entre os dias 22 e 26 de novembro de 2023, da 20ª Jornada de Agroecologia, em Curitiba. Essa participação reflete o compromisso da empresa em retomar e ampliar as ações de fortalecimento tanto da agricultura familiar e agroecológica quanto da formação de educadores ambientais críticos.

Os representantes da Itaipu participaram de diversas atividades, desde organização e acompanhamento da caravana Linha Ecológica, transporte e distribuição de mudas durante a feira, visita ao Assentamento do Contestado e condução de oficina de Plantas Medicinais e PANC. Os empregados estão lotados nas Divisões de Ação Ambiental e de Educação Ambiental e nas Assessorias da Diretoria de Coordenação e Diretoria Geral.

Além dos empregados, a empresa, por meio do Convênio Linha Ecológica, possibilitou a participação de 26 moradores e moradoras da região oeste do Paraná, entre agricultores, gestores de educação ambiental e técnicos do convênio. O grupo se deslocou com o ônibus da Linha Ecológica, importante instrumento para as ações de formação e educação ambiental.

O convênio atua de forma integrada com outros programas da Itaipu, proporcionando que os grupos de interesse participem de eventos alinhados com as temáticas de cada programa. Além do transporte, a hospedagem e alimentação para o grupo de agricultores foram custeados pelo convênio.

O agricultor agroecológico Luciano Pretzel, de Marechal Cândido Rondon, foi um dos que pôde participar do evento, por meio desse apoio. “Essa foi a primeira jornada de agroecologia que tive a oportunidade de participar. Volto muito motivado para o sítio e gostaria que esses momentos de troca ocorressem com mais frequência, fortalecendo o processo de formação agroecológica efetivamente”, afirmou.

Conhecimento

Durante o evento, a Itaipu distribuiu 1.500 mudas de plantas medicinais e 2.500 mudas de árvores florestais. Além disso, ofertou uma oficina sobre plantas medicinais, condimentares, aromáticas e alimentícias não convencionais (PANCs), no dia 24, nas dependências do Instituto Federal do Paraná (IFPR).

Na oportunidade, os técnicos Marcos Carvalho, Ronaldo Juliano Pavlak e Lucas Mateus Hass explanaram sobre as ações do Horto de Plantas Medicinais de Itaipu e a importância na conservação da biodiversidade nativa destas plantas.

Na oficina, os participantes aprenderam a identificar as plantas nativas, como cultivar e propagar as espécies, tudo de forma interativa, por meio do compartilhamento de experiências e vivências. Foi possível, ainda, demonstrar a facilidade de cultivo destas plantas, que são menos exigentes em fertilidade e têm maior rusticidade e adaptabilidade.

Visita

Paralelamente às atividades do evento, técnicos e técnicas da Itaipu visitaram o Assentamento Contestado, com objetivo de conhecer a estrutura e os trabalhos desenvolvidos no local, desde a Escola Latino-Americana de Agroecologia, a sede da cooperativa, as áreas coletivas de produção agroecológica, a escola dos filhos e filhas dos assentados, entre outros.

“A experiência de participar da Jornada de Agroecologia é muito necessária pra quem, assim como eu, está reaprendendo a lidar com a terra de formas regenerativas e ecológicas”, afirmou Gustavo Medeiros, aprendiz de agricultor agroecológico que foi ao evento por meio da caravana Linha Ecológica. “Algo que me tocou profundamente foi a possibilidade de enxergarmos o tamanho e força do movimento agroecológico”, completou.

Jornada de Agroecologia

A 20ª Jornada de Agroecologia foi promovida por agricultores familiares e assentados da Reforma Agrária, que têm papel fundamental na produção de alimentos agroecológicos e no desenvolvimento da agricultura orgânica em todo o Paraná. O evento reuniu cerca de 60 organizações, movimentos sociais e populares, coletivos e instituições de ensino e tem como pilar a economia solidária.

A Jornada contou com diversos eventos técnicos que discutiram a produção sustentável de alimentos com temáticas como a produção de bioinsumos, enxertia de araucária, uso de bambu na agricultura familiar, armadilhas para insetos, economia solidária e outras temáticas que permitiram a capacitação dos agricultores e participantes rumo a uma alternativa de produção.

Durante o evento esteve disponível aos moradores de Curitiba e demais participantes a Feira da Agrobiodiversidade Camponesa e Popular, que reuniu mais de 900 produtos oriundos da economia solidária, permitindo aos expositores a divulgação de produtos elaborados de forma agroecológica e sustentável. Dentre os produtos expostos havia o artesanato, sementes, produtos agroindustrializados como iogurtes, erva-mate, macarrão, queijo, fubá e produtos in natura, como grãos, hortifruti, tubérculos, entre outros.

Além das oficinas, mesas de debate, seminários e a feira, o evento também oportunizou gratuitamente aos participantes apresentações de diferentes nomes da cultura popular local e nacional, com destaque para Leci Brandão, Bia Ferreira e Chico César.

da Agência Brasil