Domingo, 21 de Julho de 2024

Beto Preto participa de inauguração do novo pronto-socorro do Hospital Regional da Lapa 

2023-04-14 às 08:26
O governador Carlos Massa Ratinho Junior inaugurou nesta quinta-feira (13) o novo Pronto Socorro do Hospital Regional da Lapa, na Região Metropolitana de Curitiba, para atender cerca de 270 mil pessoas, principalmente usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que precisam de serviços de urgência e emergência.

O novo Pronto-Socorro do Hospital Regional da Lapa São Sebastião, na Região Metropolitana de Curitiba, foi oficialmente inaugurado nesta quinta-feira (13). A unidade é referência para o município e região, onde vivem cerca de 270 mil pessoas. O atendimento será, principalmente, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O serviço vai ajudar a minimizar a busca por assistência em Curitiba, em consonância com a política de regionalização do atendimento à saúde, implementada na atual gestão.

O deputado federal Beto Preto (PSD) esteve presente na inauguração e destacou a importância do estabelecimento de saúde para a região. “Essa é uma unidade histórica que o governador Ratinho Junior resgatou, principalmente durante a pandemia, e que hoje é uma referência em atendimento na região. Vamos em frente”, compartilhou nas redes sociais.

O pronto-socorro é mais um avanço para a unidade, que em 2020 foi transformada em Hospital Regional e passou à gestão do Complexo Hospitalar do Trabalhador, de Curitiba. “Estamos celebrando mais uma conquista da população”, afirmou o governador. “Quando assumimos o Governo do Estado, queríamos fazer uma grande descentralização da saúde pública do Paraná. Os investimentos ficavam nas grandes cidades e a população precisava se deslocar para ter acesso a serviços de alta complexidade. Transformamos essa unidade em um Hospital Regional para que pudesse atender toda a população do entorno. Agora, avança ainda mais com pronto-socorro e alta tecnologia. Para nós é motivo de muita alegria”, acrescentou.

Os municípios vizinhos careciam de um atendimento de urgência e emergência de média complexidade. Agora, com a inauguração do pronto-socorro, além da Lapa, 12 cidades serão beneficiadas: Contenda, Antônio Olinto, Campo do Tenente, Porto Amazonas, São João do Triunfo, Palmeira, Balsa Nova, Quitandinha, Rio Negro, Piên, São Mateus do Sul e Agudos do Sul.

“Entregamos para a sociedade um hospital com tecnologia de ponta, salas e equipamentos de primeiro mundo. Implantamos dez leitos de UTI. E agora o pronto-socorro atende toda a população da região. O hospital passará a ter capacidade para fazer até 400 cirurgias por mês”, destacou o governador. A inauguração oficial acontece após alguns meses do início do funcionamento do pronto-socorro. O local recebe pacientes desde 16 de janeiro e realizou até, o momento, 1.297 atendimentos.

REGIONALIZAÇÃO – O secretário estadual da Saúde, César Neves, disse que a iniciativa é uma demonstração efetiva da estratégia do Governo do Estado de regionalizar a saúde. “Este era um hospital subaproveitado. Agora o pronto-socorro já está funcionando, atendendo traumas, cirurgias de emergência. Não tem coisa mais aflita do que um familiar ter um filho doente e ter que andar com por 70 quilômetros para ser atendido. Essa é a regionalização de forma efetiva e mais um passo na confirmação dessa política assertiva”, ressaltou.

O prefeito da Lapa, Diego Ribas, destacou o apoio que tem recebido do Governo do Estado. “O que estamos fazendo juntos vai atender a Lapa e outros municípios. Estamos muito felizes. O Estado nos ajuda diariamente em nossas demandas, seja para internar, fazer remoção de pacientes”, disse ele.

ESTRUTURA – O novo pronto-socorro do Hospital Regional da Lapa conta com três salas de cirurgia, uma delas para pequenos procedimentos, e outras duas para cirurgias de pequena e média complexidade, além de enfermarias clínica, cirúrgica e de tisiologia, para atendimento de problemas respiratórios. A unidade conta, ainda, com equipamentos de tomografia em funcionamento por 24 horas, raio-x digital, ultrassonografia e dez leitos de UTI.

“Dois anos se passaram e nós precisávamos dar um destino para que o hospital não voltasse àquela situação de desassistência. Hoje temos um hospital regional que vai cumprir sua missão. O Hospital do Trabalhador tem bastante experiência na área de urgência e emergência e está abrindo as portas para atender a população dos 13 municípios com a mesma qualidade que temos em Curitiba”, disse o diretor-superintendente do Complexo Hospitalar do Trabalhador, Geci Labres de Souza Junior.

Ele ressalta que, em casos mais graves, os pacientes serão transferidos para a unidade de Curitiba com mais facilidade, já que agora os hospitais estão interligados. “Os casos mais graves serão estabilizados no Hospital Regional da Lapa e transferidos ao Hospital do Trabalhador de helicóptero ou ambulância. Os municípios dessa região vão ter a vantagem de serem atendidos por profissionais extremamente especializados do HT próximo de sua casa”, disse.

NOVA GESTÃO – O Hospital Regional da Lapa São Sebastião, inaugurado em 1927, passou por um verdadeiro processo de transformação de seu perfil assistencial nos últimos quatro anos. A estrutura histórica foi a primeira no Brasil construída com dinheiro dos cofres públicos para tratamento da tuberculose.

Em 2019, a unidade possuía 49 leitos ativos, registrando 413 internamentos naquele ano. Considerada como subutilizada, o Estado decidiu adotar medidas para ampliar o atendimento. Com isso, transferiu a gestão do hospital ao Complexo Hospitalar do Trabalhador (CHT), em 2020, para potencializar o atendimento ao grande número de pacientes da região em busca de assistência médica na pandemia.

“Nosso hospital regional tinha uma atividade assistencial bem pequena. Durante a pandemia, o Governo do Paraná entendeu que poderia acolher aqui as pessoas que precisavam dessa assistência. O Hospital do Trabalhador tem uma vasta experiência no atendimento a Covid-19, e viemos para cá porque era uma situação de calamidade pública”, explicou o diretor-superintendente do CHT.

Com a medida, foram ativados 40 leitos de isolamento respiratório e, inclusive, inaugurada a primeira Unidade de Terapia Intensiva da Lapa, em 2021, para atendimento a pessoas com o coronavírus. A iniciativa foi na contramão de outros estados que optaram pela implantação de hospitais de campanha ao invés de ampliar os investimentos em hospitais regionais de forma definitiva. Com isso, o número de internações só para estes pacientes chegou a 1,4 mil.

De lá pra cá, com a nova gestão, foram investidos cerca de R$ 21 milhões em reforma da unidade, adequações da rede elétrica e nova pintura externa, além da aquisição de novos aparelhos como Raio-X e outros para o Centro Cirúrgico. Hoje, a estrutura conta com 84 leitos, representando um crescimento de 71% nos últimos quatro anos, tendo realizado 1.109 internamentos apenas em 2022.

REGIONALIZAÇÃO DA SAÚDE – O Governo do Estado tem adotado uma série de medidas para regionalizar o atendimento de saúde, evitando que a população tenha que se deslocar aos grandes centros. Uma delas é o Ambulatório Médico de Especialidades (AME), que possibilita atendimento multiprofissional, com consultas e exames de média complexidade aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) no Paraná.

Em novembro de 2022, o governo estadual formalizou um investimento que ultrapassa R$ 203 milhões para a construção de dez desses ambulatórios, em várias regiões, com capacidade para mais de 32 mil consultas por mês. Outros R$ 87 milhões foram repassados aos Consórcios Intermunicipais de Saúde (CIS), que realizam o atendimento em Ambulatórios Médicos de Especialidades que já estão em funcionamento.

O Estado também tem parceria com os Consórcios Intermunicipais de Saúde (CIS) para o atendimento ambulatorial especializado. São mais de 22 convênios formalizados entre a Secretaria da Saúde e os CIS. Somente nestes 22 CIS o Governo do Estado investiu R$ 75 milhões em obras de reestruturação e ampliação, repassados por meio do Programa Estadual de Qualificação dos Consórcios Intermunicipais de Saúde (QualiCIS).

PRESENÇAS – Participaram da inauguração o deputado federal Beto Preto; o deputado estadual e líder do governo, Hussein Bakri; o deputado estadual Gilberto Ribeiro; a presidente do Tribunal Regional do Trabalho, desembargadora Ana Carolina Zaina; o presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski; os  procuradores do Ministério Público do Trabalho do Paraná Inajá Vanderlei dos Santos e Humberto Luz Mussi de Albuquerque; prefeitos, vereadores e demais autoridades da Lapa e região.

com informações da AEN