Sexta-feira, 19 de Julho de 2024

“Construção dos viadutos em Sarandi organiza o trânsito e aumenta a segurança na BR-376, diz Maria Victoria”

2023-04-17 às 14:03

A deputada estadual Maria Victoria (PP) disse que a construção dos dois viadutos na BR-376 em Sarandi vai facilitar a ligação entre as regiões Norte e Sul da cidade, reduzir engarrafamentos e aumentar a segurança no trecho. O Governo do Estado investirá cerca de R$ 36,8 milhões nas obras.
Na semana passada o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) anunciou que a empresa Arteleste Construções como a venceu a licitação.

“A construção desses viadutos deve organizar o trânsito na BR-376, reduzir engarrafamentos, evitar acidentes e facilitar a vida dos moradores e comerciantes. É uma obra que sai do papel por determinação do governador Ratinho Jr”, afirmou Maria Victoria nesta segunda-feira (17), que destacou o trabalho do prefeito Walter Volpato e de lideranças da cidade.

“É uma solicitação antiga e justa da comunidade. Os viadutos vão beneficiar não só os moradores de Sarandi, mas também milhares de moradores da Região Metropolitana de Maringá”, acrescentou a parlamentar.

VIADUTOS – Segundo o DER, a obra prevê a construção de duas interseções em desnível ligando as vias marginais da BR-376 (Av. Antônio Volpato e Av. Ademar Bornia), passando sobre as pistas principais da rodovia federal através de dois viadutos alongados, em formato ferradura, funcionando como bolsões incorporados às marginais.

Os novos viadutos terão 760 metros de extensão e serão construídos do km 181,34 ao km 182,10 da BR-376, nas alturas da Avenida Rio de Janeiro e Avenida Brasil. A passarela metálica para pedestres no local será realocada.

Além de servir como retornos para o tráfego de longa distância, os viadutos também serão a ligação entre as regiões Norte e Sul do município, cuja travessia atualmente é realizada nos viadutos próximos da Avenida Londrina, que ficam a 1,2 quilômetros de distância.

A licitação foi feita na modalidade Concorrência com regime de Contratação Integrada (CI), prevendo a elaboração do projeto básico e do projeto executivo de engenharia, e a execução da obra, todos no mesmo contrato.

A previsão de execução, após emissão de ordem de serviço, é de 12 meses, com os primeiros meses dedicados aos projetos e serviços iniciando no trecho a partir do sexto mês.

da assessoria