Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Desabamento de mercado no Paraná: Delegado afirma que ainda é “muito cedo” para definir responsáveis pela tragédia

2024-03-25 às 15:35
Foto: Reprodução

Em coletiva de imprensa sobre a laje de um mercado que desabou, realizada nesta segunda-feira (25) em Pontal do Paraná, no Litoral, o delegado Jader Roberto informou que o inquérito foi instaurado para apurar as responsabilidades por três homicídios culposos e 12 crimes de lesão corporal. “E essas lesões corporais vão ser mensuradas no decorrer das investigações, porque pode variar de leve, grave a gravíssima”, informou o delegado.

Segundo Roberto, ainda é cedo para apontar responsáveis, mas a polícia faz o levantamento das informações com os envolvidos na situação. A equipe verifica se o mercado tinha alvará de funcionamento e aguarda o laudo da perícia técnica da Polícia Científica.

“Vamos aguardar o desfecho para poder seguir uma linha para responsabilizar alguém, seja quem projetou a obra, quem executou a obra, quem fiscalizou, quem comprou os insumos para realização da obra. Então assim, ainda é muito cedo, o inquérito policial ainda não está maturado, para podermos apontar responsabilidade a quem quer que seja”, disse o delegado.

O delegado ainda informou que a polícia vai ouvir todos os envolvidos na situação, desde o dono do empreendimento até parentes das três vítimas que morreram no desabamento. Entre os citados pela polícia estão o engenheiro que assina o projeto, o engenheiro que executou a obra, além do fiscal da obra.