Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

Ponto de Vista: “Acho que o Paraná precisa de um senador com meu perfil”, avalia secretário e deputado federal Ricardo Barros

2024-02-17 às 09:20

Em bate-papo exclusivo ao Ponto de Vista, programa apresentado por João Barbiero na Rede T de rádios do Paraná, na manhã deste sábado (17), o secretário de Estado de Indústria, Comércio e Serviços, o deputado federal licenciado Ricardo Barros (PP-PR), confirmou sua intenção em disputar a eventual eleição suplementar para o Senado, caso o senador Sergio Moro (União Brasil – PR) venha a ser, efetivamente, cassado.

Acho que o Paraná precisa de um senador com o meu perfil, com uma política de resultados, que busca resolver os problemas e tem capacidade de construir soluções e de transitar em todas as áreas. Fui líder, vice-líder ou ministro de todos os governos dos presidentes desde que eu cheguei à Câmara dos Deputados, porque o Progressistas é um partido de Centro, que dá governabilidade e, portanto, está associado às realizações de governo”, analisa.

O processo de cassação do mandato do senador Sergio Moro (União Brasil – PR), aberto tanto pelo PT quanto pelo PL, por abuso do poder econômico por ter extrapolado o teto de gastos, somando-se os valores gastos na pré-campanha e durante a campanha eleitoral 2022, ainda deve demorar para ser resolvido. Um novo juiz para completar o quadro do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR) precisa ser nomeado antes de uma nova data de julgamento ser definida. Além disso, ele pode recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), diante de uma eventual cassação.

“Como o caso dele é idêntico ao da juíza Selma, que foi cassada no Mato Grosso, a jurisprudência também indica que ele será cassado por irregularidades nos gastos eleitorais. Haverá, então, uma eleição suplementar para o Senado e vamos ter uma eleição para eleger o senador que vai completar os seis anos de mandato que faltam do senador Sergio Moro. Nesta eleição, que deve ocorrer no ano de 2024, eu vou concorrer nesta vaga da eleição suplementar ao Senado. Meu partido, o Progressistas, já me autorizou, tanto o diretório estadual quanto o nacional, do qual sou tesoureiro nacional. O presidente Ciro Nogueira já me autorizou, fez uma reunião, aqui no Paraná, com os deputados e estamos em pré-campanha para essa vaga que surgirá decorrente das irregularidades cometidas pelo Sergio Moro nos seus gastos de campanha”, adianta.

Sobre um eventual apoio do governador Ratinho Junior a sua candidatura ao Senado, na eleição suplementar, Ricardo Barros afirma que já havia comunicado, há um ano, tanto a Ratinho Junior quanto a Bolsonaro, que haviam apoiado Paulo Martins, sobre sua intenção em concorrer. “Expliquei que agora era um momento diferente e que já tinha feito meu compromisso de apoiar ao Paulo Martins naquele momento, mas ele não venceu as eleições e, agora, estamos em outro momento. Como ainda não começou o julgamento, e estamos aguardando, é natural que haja certo cuidado do governador em aguardar a consolidação dos fatos, antes de tomar uma decisão. Mas eu espero ter o apoio do governador Ratinho Junior, mas não é uma condição para minha disputa, [o apoio] nem dele, nem do Bolsonaro. Eu vou concorrer ao Senado. Espero contar com o apoio deles porque fui líder do governo Bolsonaro, sou secretário do governo Ratinho Junior, fomos o primeiro partido a apoiá-lo na sua reeleição”, comenta.

PP já definiu nomes para as Eleições Municipais nas principais cidades do PR

Para as eleições municipais, a sigla, que tem Ciro Nogueira como presidente e Ricardo Barros como tesoureiro-geral do diretório nacional, e a deputada estadual Maria Victória, filha de Barros, como presidente do diretório estadual no Paraná, a intenção é que todos os municípios, especialmente os maiores, tenham candidatos próprios do PP. “Porque, depois, uma chapa de deputados se faz com esses que venceram e apoiam nossos candidatos a deputado ou que perderam [para prefeito] e disputam a vaga de deputado. É muito importante para nós, e para todos os partidos, ter candidatos nas principais cidades, nas mais populosas do Estado”, afirma.

Entre as pré-candidaturas próprias em negociação para 2024, Ricardo Barros enumera os municípios de Cascavel – onde o PP vai filiar Marcio Pacheco, líder nas pesquisas de intenção de voto; Maringá – onde aguarda uma resposta do ex-prefeito Silvio Barros, irmão de Barros; Londrina – onde Marcelo Belinatti vai apoiar um secretário ou o PP pode lançar o deputado Marco Brasil; Ponta Grossa – ainda sem nome definido, mas já em conversa com lideranças; Guarapuava – o ex-prefeito e ex-deputado César Silvestri Filho; Curitiba – a deputada Maria Victoria, filha de Barros, deve concorrer à Prefeitura ou ser candidata a vice de Eduardo Pimentel; Foz – o ex-prefeito Paulo Mac Donald é o candidato “em tese”, mas ainda indefinido, e pode migrar do Podemos para o PP, ou pode ser lançado o deputado estadual Matheus Vermelho; Toledo – Dilceu Sperafico busca uma solução; Umuarama – o vice-prefeito Hermes Pimentel, que ficou dois anos à frente da Prefeitura; Campo Mourão – Rodrigo Salvadori, que já concorreu a prefeito em eleições anteriores; Cianorte – Rodrigo Guimarães (PL), filho do ex-prefeito Edno Guimarães, terá apoio de um vice indicado pelo PP.

Confira a entrevista na íntegra:

Ponto de Vista

Apresentado por João Barbiero, o programa Ponto de Vista vai ao ar semanalmente, aos sábados, das 7h às 8h, pela Rede T de Rádios do Paraná.

A Rádio T pode ser ouvida em todo o território nacional através do site ou nas regiões abaixo através das respectivas frequências FM: T Curitiba 104,9MHz;  T Maringá 93,9MHz; T Ponta Grossa  99,9MHz; T Cascavel 93,1MHz; T Foz do Iguaçu 88,1MHz; T Guarapuava 100,9MHz; T Campo Mourão 98,5MHz; T Paranavaí 99,1MHz; T Telêmaco Borba 104,7MHz; T Irati 107,9MHz; T Jacarezinho 96,5MHz; T Imbituva 95,3MHz; T Ubiratã 88,9MHz; T Andirá 97,5MHz; T Santo Antônio do Sudoeste 91.5MHz; T Wenceslau Braz 95,7MHz; T Capanema 90,1MHz; T Faxinal 107,7MHz; T Cantagalo 88,9MHz; T Mamborê 107,5MHz; T Paranacity 88,3MHz; T Brasilândia do Sul 105,3MHz; T Ibaiti 91,1MHz; T Palotina 97,7MHz; T Dois Vizinhos 89,3MHz e também na T Londrina 97,7MHz.