Segunda-feira, 27 de Maio de 2024

Após quatro anos de investigações, Polícia Civil prende suspeito de planejar latrocínio em PG

2020-05-11 às 09:21

Na última quinta-feira (7), foi preso em Ponta Grossa o suspeito de arquitetar o crime de latrocínio (roubo seguido de morte) que causou a morte de José Benhur Muller Gomes, conhecido como “Gaúcho”. Na semana passada, a Polícia Militar (PM) recebeu denúncias sobre o paradeiro do procurado, que, ao ser abordado, conseguiu fugir e tentou atacar os policiais.

O suspeito, de 42 anos, teve a prisão preventiva decretada após longa investigação da Polícia Civil (PC).

O crime ocorreu no dia 11 de novembro de 2016, por volta das 15h30, na avenida Ernesto Vilela, em Ponta Grossa. As investigações da PC apontaram que o crime foi cometido por dois adolescentes, de 16 e 17 anos, que foram identificados e apreendidos ainda na época dos fatos. Além de ter sido contratados pelo suspeito, eles foram levados até o local do crime e fugiram após o ato criminoso.

Entre os culpados que foram presos na época, também estava uma mulher, de 23 anos, que trabalhava na tesouraria do clube onde a vítima iria coletar um dinheiro. Ela teria passado informações para o tio, que foi preso no último dia 7, sobre os valores, horários e locais onde estaria a vítima.

A mulher foi julgada e condenada a mais de 27 anos de prisão pelos crimes de roubo com resultado de morte e corrupção de menores.

Com a prisão de mais esse suspeito, o processo deve ser retomado para que ele seja levado a julgamento.

Imagens/informações: Polícia Civil.