Quarta-feira, 19 de Junho de 2024

Homem é preso em flagrante por estupro de vulnerável, em Castro, no Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

2024-05-19 às 08:55
Foto: PCPR/43ª DRP/13ª SDP

Um homem de 35 anos foi detido em Castro, no sábado (18), em flagrante, pelo crime de estupro de vulnerável, praticado contra uma adolescente de 14 anos. A prisão foi efetuada pela Polícia Civil, por meio da 43ª Delegacia Regional de Polícia (43ª DRP), circunscrita à 13ª Subdivisão Policial (13ª SDP).

Segundo o relato dos familiares, o autor é vizinho da família e trabalhava juntamente com o pai e o irmão da vítima, na mesma fazenda neste município.

O indivíduo, sabendo que ambos estariam fora por conta do trabalho, aproveitou-se para adentrar na residência do irmão da vítima, onde a adolescente encontrava-se dormindo e, sorrateiramente, valendo-se da vulnerabilidade, pelo estado da vítima não ter capacidade de resistência, praticou atos libidinosos.

Após os fatos, a vítima pediu socorro a mãe, que rapidamente denunciou a prática criminosa a equipe da polícia civil, através de mensagens por aplicativo.

Trata-se de um indivíduo com extensa ficha criminal, anteriormente, preso pelos crimes de tráfico de drogas, homicídio e porte ilegal de arma de fogo e fazia uso de tornozeleira eletrônica.

O homem foi capturado, com apoio da Guarda Municipal de Castro, foi acionado o Conselho Tutelar, e após o auto de prisão em flagrante, foi encaminhado à unidade prisional do município, onde permanecerá à disposição da Justiça.

18 de maio

Desde o ano 2000, o Congresso Nacional instituiu o dia 18 de maio como Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (lei federal 9.970/2000). A data foi escolhida em referência à morte da menina Araceli Cabrera Sánchez Crespo, de apenas oito anos, na mesma data, em 1973.  Seu corpo foi encontrado seis dias depois, desfigurado por ácido e com marcas de violência e abuso sexual. Os principais suspeitos, de famílias influentes do Espírito Santo, foram condenados pelo crime, em 1980, mas as sentenças foram anuladas. Um novo julgamento ocorreu em 1991 e eles foram absolvidos.

Com informações da 13ª SDP