Sexta-feira, 21 de Junho de 2024

Polícia Civil revela detalhes sobre restos mortais encontrados em Itaiacoca 

2023-05-31 às 08:21

A Polícia Civil informa que, em razão de ter sido encontrado no dia 22 de janeiro de 2023, um pé humano em um poço na região do Itaiacoca, distrito de Ponta Grossa, foi solicitado ao Corpo de Bombeiros a realização de diligências no local visando verificar a existência de outros restos mortais.

Diante da solicitação, na última segunda-feira (29) foi realizada nova incursão, onde foram localizadas outras partes ósseas, bem com a carteira da possível vítima, João Augusto Marchioto, desaparecido no ano de 2019.

O crime

Segundo a Polícia Civil, na época do desaparecimento de João Augusto, foi instaurado inquérito policial que acabou concluindo que o jovem, assim como Kamili Bianca de Goes e Leopoldo Ricieri Carneiro teriam sido assassinados por Emerson Luiz Martins Ferreira e Antonio Batista Ferreira. As investigações apontaram que os investigados teriam ocultado o corpo das vítimas, sem que na época, tenham sido estes encontrados.

As investigações, presididas pelo Dr. Fernando Maurício Jasinski, então titular do setor de homicídios da 13ª SDP, apontaram que os investigados teriam matado Leopoldo Ricieri por vingança, pois Leopoldo ele envolvido no assassinato de Everson Antonio Martins Ferreira, filho de Antonio e irmão de Everson.

Na ocasião, Antonio e Emerson também assassinaram Kamili e João, que não teriam ligação com o homicídio, mas teriam sido assassinadas apenas por estarem no local na companhia de Leopoldo.

Denunciados pelo Ministério Público

Diante dos elementos coletados na investigação, Emerson e Antonio foram denunciados pelo Ministério Público e pronunciados, para que sejam submetidos a júri popular pelos crimes de homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa das vítimas, bem como por ocultação de cadáver, além de um crime de furto, pois os investigados teriam subtraído o telefone de uma das vítimas.

A Polícia Civil informa que está sendo avaliado junto ao Corpo de Bombeiros a possibilidade de realização de nova incursão para busca de mais restos mortais no local, avaliado como de difícil acesso e periculosidade pelos militares.

Informações: PCPR/13ª SDP