Sábado, 20 de Julho de 2024

Acordos comerciais são “ganha-ganha”, diz Alckmin a Macron

2024-03-28 às 10:14
Foto: Cadu Gomes/VPR

O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Geraldo Alckmin, disse, nesta quarta-feira (27), ao presidente francês, Emmanuel Macron, durante o 8º Fórum Econômico Brasil-França, em São Paulo (SP), que as parcerias entre blocos econômicos devem gerar ganhos para ambos os lados.

“Fizemos um acordo com Singapura e temos conversas com a União Europeia e EFTA (Associação Europeia de Comércio Livre). O presidente Lula sempre fala que tem que haver reciprocidade. É um ganha-ganha. Nós conquistamos o mercado, nós abrimos o mercado”, afirmou Alckmin durante a abertura do encontro, que reuniu representantes do governo e do setor produtivo do Brasil e da França.

O ministro do MDIC também destacou a importância da parceria econômica e tecnológica entre os dois país, que no ano que vem comemoram 200 anos de relações diplomáticas. Ele mencionou o potencial de colaborações e investimentos em setores como defesa, tecnologia da informação, saúde e energias renováveis.

“Essa sua vinda vai fortalecer ainda mais os laços de amizade, de cooperação e de parceria entre o Brasil e a França. A França é um dos grandes investidores do Brasil, e o Brasil também tem investimentos na França. Mas nós podemos fazer crescer ainda mais o nosso comércio, a complementariedade econômica em várias áreas”, disse Alckmin.

O vice-presidente mencionou uma série de medidas adotadas pelo governo federal para impulsionar a economia e preservar o meio ambiente.

“O presidente Lula colocou o Brasil como o grande protagonista na questão do combate às mudanças climáticas. O desmatamento na Amazônia caiu de 50% e o compromisso do Brasil é desmatamento zero”, ressaltou Alckmin, que listou ainda avanços no ambiente macroeconômico.

“Tivemos um aumento de 22% na criação de empregos formais no mês de fevereiro. Então, o PIB que cresce, a inflação em queda, a inflação caiu. O risco Brasil caiu de 254 para 130. São indicadores positivos. Mas não devemos nos acomodar, mas trabalhar ainda mais pra melhorar a vida da nossa população, gerando emprego e renda”, concluiu.

Nesta quinta-feira (28), o presidente Lula recebe em Brasília (DF) o presidente francês, Emmanuel Macron, no Palácio do Planalto, onde serão realizadas uma reunião bilateral, uma cerimônia de assinatura de atos e uma declaração à imprensa.

do MDIC