Sábado, 13 de Julho de 2024

Câmera registra meteoro cruzando o céu de Ponta Grossa; assista 

2023-05-18 às 09:21
Foto: Reprodução

As câmeras do Clima ao Vivo e da Bramon (Brazilian Meteor Observation Network) registraram um meteoro que riscou o céu de Ponta Grossa na noite da última terça-feira (16).

O fenômeno também foi registrado em Londrina (PR) e Guarapuava (PR), por volta das 22h55, além de outros 12 municípios de Minas Gerais e São Paulo, onde o instituto Clima ao Vivo possui câmeras de monitoramento.

O que é um meteoro?

De acordo com o Clima ao Vivo, asteroides, meteoroides e cometas orbitam o Sol em uma velocidade altíssima, algo entre 40 mil e 266 mil quilômetros por hora. Quando atingem a atmosfera da Terra nessa velocidade, até fragmentos tão pequenos quanto um grão de areia podem aquecer instantaneamente e ionizar os gases atmosféricos.

A partir disso, surge uma bolha de plasma que brilha intensamente ao mesmo tempo que vaporiza a rocha espacial de fora para dentro. Esse fenômeno luminoso é chamado de meteoro. Então, o meteoro em si é apenas o fenômeno luminoso, não é sólido, não é líquido e nem gasoso, é apenas luz. Popularmente, também é chamado de estrela cadente.

De onde vem os meteoros?

Meteoros vem dos asteroides, meteoroides, cometas ou de fragmentos deles.

Quais são as características de um meteoro?

De maneira geral, quanto maior o objeto, mais luminoso será o meteoro, e quando sua luminosidade supera o brilho de Vênus, o meteoro é comumente chamado de fireball ou bola de fogo. Algumas vezes, dependendo também da velocidade e do ângulo de entrada, o meteoroide ou asteroide é grande o suficiente para atingir as camadas mais densas da atmosfera.

Nesses casos, além de formar uma bola de fogo mais espetacular, o meteoro geralmente termina com um evento explosivo. Esse tipo de meteoro também é chamado de bólido, e popularmente, também é associado ao “sinal dos tempos”, “Jesus voltando” e outras profecias apocalípticas. Embora seja raro, os fragmentos que conseguem passar pela atmosfera e chegar em solo são chamados meteoritos e são de grande importância para a ciência.

Confira o vídeo:

com informações do Clima ao Vivo