Cáritas lança campanha para ajudar desabrigados em PG | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024

Cáritas lança campanha para ajudar desabrigados em PG

2023-11-03 às 13:24
Foto: Divulgação/Prefeitura de Ponta Grossa

Dinheiro arrecadado vai atender famílias atingidas pelas chuvas

Foram muito acima da média as chuvas que atingiram Ponta Grossa no mês de outubro. Os índices registrados foram históricos, seja no volume, como nos estragos verificados. Na cidade, caíram 314,4 milímetros de chuva, o maior valor para o mesmo período em 18 anos. Em 2005, o mesmo mês teve 267,6 milímetros. Conforme o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), a média histórica para outubro, em Ponta Grossa, é de 172,4 milímetros. Toda essa precipitação tem consequências. Pelos dados da Defesa Civil Estadual, divulgados dia 31, quase dez mil pessoas estão desalojadas ou desabrigadas no Paraná. Em Ponta Grossa, 10.884 pessoas ainda estão afetadas pelos temporais. O número é o maior dos Campos Gerais.

Pensando nessa realidade, a Cáritas Diocesana de Ponta Grossa, juntamente com a Diocese de Ponta Grossa, lança uma campanha de arrecadação de recursos e convida todas e todas para se unirem a essa ação, para ajudar as vítimas das fortes chuvas. “Em momentos de dificuldades, a solidariedade ecoa e ajudar os que se encontram em vulnerabilidades é poder aliviar o sofrimento das famílias”, justifica o presidente da Cáritas, diácono Gilson Camilo da Silva. Segundo ele, tudo o que for arrecadado vai ser utilizado na ajuda dos desalojados e desabrigados. “Vamos entrar em contato com as paróquias e com a Defesa Civil porque sabemos que, assim que parar a chuva e a água começar a baixar, virão outros problemas, como a limpeza, a falta de móveis, de colchões, para receber as famílias que estarão voltando para casa”, explica.

A ideia é que o montante que for doado comece a ser repassado às famílias em um prazo de 30 dias, por intermédio das paroquias e da Defesa Civil. “Vamos reverter esse dinheiro arrecadado para suprir as necessidades das pessoas afetadas”, detalha, citando que a campanha tem a aprovação do bispo Dom Sergio Arthur Braschi, que autorizou a utilização dos meios sociais da Diocese, inclusive da Rádio Sant’Ana, na divulgação, e o contato com os padres de todas as comunidades, para que se engajem à ação. “Fomos conversar com Dom Sergio para acertar os detalhes de como ajudar as famílias e de como fazer a divulgação junto às paróquias. Estaremos detalhando a campanha na reunião geral do clero, agora em novembro”, acrescenta o diácono Gilson.

Se você pode contribuir com essa rede de solidariedade doe qualquer valor na agência 748, da Sicredi, agência 0730, conta 26737-9, ou, faça um PIX pela chave 09.013.770/0001-43 (CNPJ Caritas Diocesana de Ponta Grossa). As ações de resposta à emergência e de assistência às famílias afetadas pelos efeitos das fortes chuvas fazem parte da área de atuação em Meio Ambiente, Gestão de Riscos e Emergências da Cáritas.

Igreja

Em Ponta Grossa, além dos danos a muitas casas, os temporais que vêm caindo danificaram 40 prédios públicos municipais e também espaços da Igreja Católica. O Santuário Diocesano de Nossa Senhora Aparecida/Paróquia São Sebastião, no Bairro da Nova Rússia, precisou ser interditado depois dos estragos feitos por fortes ventos e granizo registrados na madrugada do dia 12 de outubro. A coordenação do Santuário precisa de ajuda dos devotos para reconstruí-lo. Quem puder doar, deve enviar os recursos pela chave PIX 42 999356083, ou, depósitos, via agência 0730, conta corrente 12155-5, da Sicredi.

Na Catedral Sant’Ana, devido às chuvas dos últimos dias 28 e 29, houve deslocamento de telhas, quebra e deslocamento de vitrais e ruptura de calhas. Boa parte do interior da igreja está alagada, os bancos molhados, a sala dos jovens também molhou muito e as calhas foram danificadas, devido ao grande volume de água. A parte central da igreja foi isolada. A assembleia tem ficado apenas nas laterais, durante as celebrações. A casa paroquial também inundou. A ajuda pode ser direcionada à igreja-mãe da Diocese via a chave PIX [email protected] ou na secretaria paroquial. Informações pelo whatsapp, 3224-0143.

A Sociedade São Vicente de Paulo é outra instituição que sofreu avarias duas vezes, em dois momentos distintos. Pedras de granizo quebraram telhas e danificaram calhas, e, mais recentemente, a grande quantidade de chuva provocou alagamento em diversos pontos do prédio da Instituição de Longa Permanência para Idosos. Está aberta uma campanha para arrecadar fundos. Doações também podem ser feitas através da chave PIX (CNPJ) 80.233.737/0001-93.

A Vila Vicentina/Casa da Acolhida, que fica rua Doralício Correia, 316, em Uvaranas, na região do Hospital Vicentino, pede igualmente socorro. O vendaval de outubro provocou o destelhamento do salão principal, onde funciona o centro de convivência dos assistidos, e na sala de reunião. Os fortes ventos ainda arrancaram as telhas em outros pontos e levaram o beiral de um pequeno alojamento. Os prejuízos são calculados em aproximadamente R$ 10 mil. Uma campanha está sendo feita nas redes sociais para levantar doações em dinheiro, via PIX, para cobrir as despesas com os consertos. A chave PIX é o CNPJ: 80228687/0001-56. Quem preferir pode entrar em contato com a coordenação da Casa da Acolhida pelos telefones 3226-3983 ou 3235-5934.

Apesar dos estragos, a Casa da Acolhida e a Instituição de Longa Permanência para Idosos seguem atendendo normalmente.

da assessoria