Sexta-feira, 12 de Abril de 2024

Cena Local D’P: Ciência e espiritualidade unidas em livro sobre o “poder oculto das ervas”

2023-05-13 às 14:20
Foto: Reprodução

Por Michelle de Geus

O uso de plantas medicinais está longe de ser algo recente. Chineses, egípcios e hebreus já cultivavam ervas com o objetivo de transformá-las em remédios. Foi para resgatar essa sabedoria milenar que o farmacêutico ponta-grossense Carlos Ramon Carneiro, que também atua como Pai Pequeno no Terreiro de Umbanda Esperança Sagrada (TUES), lançou o livro “O poder oculto das ervas – Alquimia ancestral” (Madras, 2022). A publicação reúne mais de 100 plantas conhecidas e catalogadas pela ciência, e lista os seus benefícios medicinais, contraindicações, aspectos históricos e a relação delas com os Orixás.

O autor relata que a ideia do livro surgiu através de uma entidade da umbanda, o Capitão das Conchas, que lhe incentivou a criar uma apostila para as pessoas estudarem e entenderem as coisas que os mentores espirituais falam. “Como eu também psicografo mensagens, toda a parte da alquimia ancestral e a criação de uma metodologia para facilitar o uso das plantas foi criado junto com os guias para auxiliar aqueles que desejam se curar e prosperar de uma forma mais abrangente”, explica, destacando que a obra busca ajudar os leitores a preparem infusões, fervuras e cataplasmas, e a entender o que pode ser ingerido e quais plantas exigem cuidado.

Carneiro ressalta que o livro foi desenvolvido com um pé na ciência e outro na espiritualidade. “Os remédios alopáticos agem na parte material do corpo; a fitoterapia complementa esse tratamento; e o uso religioso ampara tudo isso”, aponta, defendendo que o uso das plantas deve ser complementar e nunca substitutivo. “Não devemos abandonar os nossos medicamentos, mas fazer uso racional deles e também das plantas medicinais. Afinal, não é porque é natural que não faz mal”, alerta.

“O poder oculto das ervas – Alquimia ancestral” pode ser adquirido através do site da editora Madras: madras.com.br.

Conteúdo publicado originalmente na Revista D’Ponta #294 Março/Abril de 2023