Segunda-feira, 24 de Junho de 2024

Cena Local D’P: Luiz Carlos Correa Lima – De garçom a influenciador

2023-06-18 às 14:51

Luiz Carlos Correa Lima abandonou a profissão de garçom para cuidar da filha autista e atualmente já soma quase 2 milhões de seguidores nas redes sociais

por Vitor Carvalho

Garçom desde os 15 anos de idade, o ponta-grossense Luiz Carlos Correa Lima precisou abandonar a profissão por um motivo nobre: cuidar da filha Lumutieli, de 28 anos, que sofre de severo grau de autismo e depende de uma pessoa 24 horas por dia para atender às suas necessidades mais básicas. Por conta dos cuidados com Lumutieli, Lima não tem mais como obter renda em um emprego “comum”. Um profissional de saúde poderia até auxiliar no tempo em que ele estivesse fora de casa, mas o alto custo e a necessidade de adaptação da filha a uma nova pessoa praticamente minaram essa possibilidade. Passando a maior parte do tempo em casa, o que fez ele? Decidiu virar influenciador digital, ocupação com a qual já garante o sustento da casa.

Mas, para entender melhor essa história, é necessário voltar um pouco no tempo. Em 2015, Lima postou alguns vídeos de comédia em seu perfil pessoal no Facebook, incentivado por um ex-patrão. Na opinião do antigo chefe, Lima era engraçado e deveria colocar as piadas que ele fazia entre amigos em sua rede social. Aos poucos, ele começou a ter mais intimidade com o mundo virtual. Variados, os temas iam desde situações do cotidiano até piadas sobre futebol, uma de suas grandes paixões. “Eu só posto alegria, coisas positivas. Prefiro arrancar um riso do que uma lágrima”, conta ele, que seguiu nesse ritmo até 2018, ano que a sua esposa morreu e ele abandonou o mundo virtual.

“Eu só posto alegria, coisas positivas. Prefiro arrancar um riso do que uma lágrima” – Luiz Carlos Correa Lima, influenciador digital

Após um hiato de dois anos, Lima voltou às atividades nas redes sociais. Em 2020, ele criou perfis de humor nas plataformas TikTok e Kwai, mas não contava com o sucesso repentino. No Tiktok, o seu primeiro vídeo chegou a 1 milhão de visualizações com a seguinte piada: “Se na minha cidade está cheio Uber, imagine como não está lá em Uberlândia.” Nos primeiros 30 dias do perfil, Lima conquistou nada menos do que 410 mil inscritos, até que, segundo ele, um hacker da Turquia invadiu a sua conta e ele nunca mais a recuperou. Nesse mês de sucesso, Lima teve a sua voz dublada por 343 mil pessoas, um recorde na plataforma até então. O perfil também era seguido por famosos como Tirulipa, Tiririca, Adriane Galisteu e Alok.

Apesar do revés, Lima não desistiu e abriu novos perfis nas plataformas. Hoje em dia, somando Facebook, Instagram, TikTok e Kwai, ele já soma mais de 1,8 milhão de seguidores. O faturamento na internet, de acordo com ele, gera uma renda média de R$ 4.500 por mês, suficiente para pagar aluguel, contas da casa e alimentação. Além disso, a sua filha recebe um auxílio-doença no valor de um salário mínimo, por conta de sua condição. Nas redes, Lima conta piadas, dá conselhos e mostra um pouco de sua vida junto a Lumutieli. Para segui-lo, busque por @lumitieli, @luizcorrea015 e @luizcorrea018 no TikTok, e Luiz Correa 306 no Kwai.

Conteúdo publicado originalmente na Revista D’Ponta #295