Conheça o ponta-grossense Victor Daloski, de apenas 7 anos, expert em tecnologias | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Segunda-feira, 04 de Março de 2024

Conheça o ponta-grossense Victor Daloski, de apenas 7 anos, expert em tecnologias

2023-11-08 às 13:46
Foto: D’Ponta News

Nesta quarta- feira (08), o programa Manhã Total, apresentado por João Barbiero, na Rádio Lagoa Dourada FM (105,3 para Ponta Grossa e região e 92,9 para Telêmaco Borba), recebeu Josiane Suchmanowski e seu filho Victor Daloski, de apenas sete anos e que é expert em tecnologias.

Leia os principais pontos da entrevista:

O menino, que está apenas no segundo ano do Ensino Fundamental, já possui conhecimento para formatar computadores e realiza outras atividades incomuns para a idade. Josiane conta que ele sempre foi uma criança muito atípica, que não se interessava por brinquedos convencionais, como bolas, carrinhos, mas sim com cabos e eletrônicos. “Aonde ele ia, ele levava para casa um eletrônico que estivesse estragado; esses objetos chamavam muito a atenção dele”, declara a mãe.

Ela relata que o menino teve um atraso significativo na fala, foi diagnosticado com autismo e disse suas primeiras palavras apenas aos três anos de idade; e que uma das primeiras palavras que falou foi ‘computador’. Devido a esse atraso na fala, a mãe tentava incentivar fazendo o uso de ferramentas como a ‘tradução por voz’, do Google, as quais ele demonstrava muito interesse; e desde muito pequeno ele reproduzia computadores com qualquer peça em casa. A mãe ainda diz que os pais observavam que “mesmo não sabendo falar, sabia letras e números, logos e marcas”, assinala.

Aos quatro anos de idade, ela relata que ele pedia muito por um computador, e que os pais então deram um notebook antigo que tinham e que já não funcionava muito bem para o menino. O menino foi desenvolvendo suas habilidades, sempre muito interessado no assunto e, aos cinco anos, os pais descobriram que ele havia se matriculado sozinho em uma escola de robótica, após ele informar que “ia estudar em uma nova escola”. Na época, os pais começaram a receber e-mails e até ligações telefônicas da instituição, questionando o porquê Victor não havia assistido a primeira aula do curso que havia se matriculado sozinho. Entretanto, o menino não pôde cursar pois a idade mínima era de seis anos.

Victor fala usando termos e com conhecimentos técnicos sobre o assunto e sabe fazer uso de ferramentas como multímetros, usados para medir tensões em redes elétricas.

Atualmente faz aulas de robótica em uma escola de Ponta Grossa e ensina seus conhecimentos em um canal para crianças no YouTube. Ainda diz que, quando crescer, sonha em “trabalhar com informática consertando vários computadores”, diz o menino.

Confira a entrevista na íntegra: