D’P Cena Local: Por dentro (e pelo alto) da Catedral | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Sábado, 24 de Fevereiro de 2024

D’P Cena Local: Por dentro (e pelo alto) da Catedral

2023-10-16 às 09:42
Foto: Gabriel Ramos de Lima

Por Elisângela Schmidt

O ponto mais alto de Ponta Grossa abriga também o templo religioso mais importante da história da cidade. A Igreja Matriz, também conhecida como Catedral Sant’Ana, está situada no local que, segundo reza a lenda, foi escolhido por um par de pombas para servir de sede da primeira capela dedicada à avó de Jesus e, portanto, para iniciar o povoamento do município. Além da importância histórica, a Catedral, em sua versão atual, chama a atenção de quem passa pela praça Marechal Floriano Peixoto por possuir uma beleza arquitetônica única. Para valorizar o templo e aproximar os visitantes da história, a Paróquia Sant’Ana promove visitas guiadas no local.

Na parte interna da igreja, é possível contemplar primorosos vitrais e ter acesso à cripta onde estão enterrados alguns dos bispos da cidade e à capela do Santíssimo, com diversas obras ligadas à história e construção da Catedral. Mas a grande surpresa fica no topo da igreja. Quem olha para cima pode ver uma intrigante escada metálica em formato de caracol, que circunda a cúpula e oferece um panorama dos lindos vitrais que compõem a estrutura. Aqueles que não têm problemas com altura podem se aventurar pela subida dos 223 degraus até o acesso à cúpula e à torre da igreja. A vista do ponto mais alto da cidade compensa cada degrau.

Na torre externa, além da bela paisagem da cidade princesina, o visitante pode ver, por um ângulo único, o obelisco erguido em homenagem aos fundadores e o Monumento do Sesquicentenário, construído em comemoração aos 150 anos da elevação de Ponta Grossa a Freguesia. A edificação foi feita em formato de numeral, em que o número um representa o mastro central, o número cinco desenhado no chão tem desenhos na curvatura que contam a história do desenvolvimento da cidade, e, por fim, o zero é representando por um jardim em formato circular. No local também estava a “cápsula do tempo”, urna datada de 15 de setembro de 1973 com jornais, moedas, documentos e nomes de autoridades civis, militares e eclesiásticas, e que foi aberta no dia 8 deste mês de setembro, durante as comemorações do aniversário da cidade.

Interessados em realizar a visita guiada devem entrar em contato pelo telefone (42) 3224-0143, que também funciona como WhatsApp, ou através do (42) 99908-2495. No entanto, devido à intensa procura, os agendamentos só estão disponíveis a partir de outubro.

Conteúdo publicado originalmente na Revista D’Ponta #297