Ortopedista Luis Felipe Villas Boas fala sobre causas, prevenção e tratamentos das fraturas no quadril | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024

Ortopedista Luis Felipe Villas Boas fala sobre causas, prevenção e tratamentos das fraturas no quadril

2023-11-23 às 11:38
Foto: D’Ponta News

O ortopedista e traumatologista e cirurgião especialista em Ortopedia de Quadril, Luis Felipe Villas Boas, esteve no programa Manhã Total, apresentado por João Barbiero, na Rádio Lagoa Dourada FM (105,3 para Ponta Grossa e região e 92,9 para Telêmaco Borba), nesta quinta-feira (23) falando sobre quedas e fraturas no quadril e no fêmur.

Leia os principais pontos da entrevista:

Luis Felipe comenta que a fratura na região do quadril aumenta muito a comorbidade do paciente e apesar de ser mais comum em pessoas idosas, devido à doenças como a osteoporose, pessoas jovens também não estão isentas de sofrer acidentes e traumas.

Quando se fala em fratura de quadril, Villas Boas conta que pode abranger desde a parte superior do fêmur, até os ossos da pelve.

Sobre acidentes domésticos que podem levar à fraturas no quadril, ele elenca os principais fatores: tapetes; líquidos derramados; para quem tem crianças em casa, brinquedos espalhados pelo chão; animais domésticos e iluminação ruim, que pode dificultar a visão dos idosos.

Sintomas

Quando o paciente sofre algum acidente e tem dores no quadril, mas não ocorreu luxação, ou seja, não deslocou o osso, o médico diz que os sintomas devem amenizar e desaparecer em até dez dias. “Quando tem uma contusão sem lesionar nenhuma estrutura, geralmente passa rápido (…); se tiver lesão essas dores vão persistir e começar novos sintomas”, conta.

Os sintomas apresentados que podem indicar uma fratura são mais evidentes no quadril do que em outros locais, pois “o paciente não consegue caminhar, não consegue se levantar do chão, porque não tem força, não tem firmeza; e a perna fica torta porque o osso está quebrado em cima”, conta o especialista. “A fratura do quadril é mais fácil de diagnosticar”, assinala o médico.

Prevenção e tratamento

A prevenção das fraturas, no caso de desgaste ósseo, deve ser feito através de exames anualmente; e pode ser realizada nas mulheres, na consulta com ginecologistas, e nos homens, com ortopedistas, diz o médico.

Quando questionado sobre os tratamentos, o ortopedista diz que apenas nos encaixes de ossos da região da bacia, conhecido como ‘acetábulo’, e no fêmur são feitas cirurgias, para que o paciente não tenha que ficar acamado por cerca de dois meses, levando a outras complicações. Nos casos de fratura em ossos da pelve, o tratamento é apenas conservador.

Confira a entrevista na íntegra: