Sábado, 13 de Julho de 2024

Pediatra destaca importância da alimentação adequada para crianças

2023-05-18 às 14:59

O médico pediatra, Dr. Lincoln Babo Alves, comentou sobre a importância da alimentação adequada para as crianças, aleitamento materno e introdução alimentar, em entrevista ao programa Manhã Total, apresentado por João Barbiero, na Rádio Lagoa Dourada FM (105,9 para Ponta Grossa e região e 90,9 para Telêmaco Borba), nesta quinta-feira (18).

Alimentação adequada

A alimentação adequada é muito importante para as crianças crescerem saudáveis, porém existe uma diferença entre se alimentar bem e comer muito. “Durante os anos 70 e 80, a mortalidade infantil era muito alta. Então criou-se uma ideia, das pessoas daquela época, que a criança tinha que comer muito para ser saudável”, explica Dr. Lincoln ressaltando que hoje, cerca de 30% das crianças possui sobrepeso ou obesidade.

Desde a gestação é importante o cuidado com a alimentação, pois as substâncias dos alimentos e afins que a mãe ingere, são passados para o bebê em formação. “O consumo de bebidas alcoólicas e cigarro, por exemplo, não deve existir. Durante esse período, é importante que a mãe faça uma dieta adequada”, afirma o pediatra.

Aleitamento materno

Nos seis primeiros meses, o aleitamento materno, de forma exclusiva, é muito importante para o desenvolvimento da criança. “O aleitamento materno tem o efeito protetor para diversas doenças, além de ajudar desde a questão do metabolismo da criança e vitaminas, que ela precisa, até no futuro, diminuindo a chance de obesidade e uma série de outras complicações”, explica Lincoln.

Para as mães que não conseguem amamentar seus filhos durante esse período, o leite que deve ser utilizado é a ‘fórmula tipo 1’, de acordo com o médico. “Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é encorajado que o aleitamento materno continue até os dois anos”, afirma o pediatra.

Introdução alimentar

A partir dos seis meses do bebê acontece a introdução alimentar, período em que são incorporados outros alimentos à dieta, além do leite. Porém esta introdução deve ser realizada de forma adequada.

“A partir dos seis meses, se começa a introdução através de alimentos naturais e saudáveis [frutas, legumes, verduras, carnes de todos os tipos e ovo]. Esses alimentos são feitos através das ‘papinhas’, numa consistência pastosa”, aponta Lincoln. Ele ainda explica que a partir dos nove meses, já se pode acrescentar pedaços pequenos desses alimentos na ‘papinha’ da criança.

Confira a entrevista completa: