Domingo, 24 de Outubro de 2021
foto: Clebert Gustavo

Como harmonizar pizza com vinho? Conheça as dicas para não errar na escolha!

13/10/2021 às 14:25
#publi – Este conteúdo tem o apoio de Bevivino, a sua adega online.

Harmonizar pizza e vinho é uma prática muito comum em países como Itália, onde é vista como a combinação perfeita. Então, seja para não fazer má figura quando convidar os amigos para jantar lá em casa, ou para estar mais confortável na hora de escolher um vinho num restaurante, o chefe de cozinha italiano Igor Penna, do Veramente – Pizza & Vino, deixa algumas sugestões:

Pizzas clássicas – Consideram-se clássicas as pizzas com uma base de tomate e mozzarella, na qual se podem juntar e misturar diversos ingredientes. Estas aguentam um vinho tinto forte (que pode chegar aos 14% ou 15% de volume de álcool), daqueles que precisam de respirar algum tempo para soltar as suas características e que, quando bebemos, nos enchem a boca com os seus sabores marcantes e estrutura. Devem ser vinhos aveludados e encorpados, com taninos firmes, mas com uma acidez suave, para equilibrar com a acidez do tomate.

Pizzas brancas – Estas são as pizzas que não levam tomate na sua base, para que este não se sobreponha aos restantes sabores – como no caso da pizza 4 Queijos. Nestes casos, é importante que o vinho também não se sobreponha ao prato, pelo que o pairing ideal é um vinho de corpo leve. Um branco refrescante, com acidez e aromas frutados ou cítricos, cujo teor alcoólico ronde os 12,5/13%, será uma excelente opção, garantindo um final longo e marcante na boca, mas de forma leve, deixando explorar todos os sabores.

Pizzas com enchidos picantes – Se é fã de pizzas picantes, com a Diavola, a escolha do vinho pode ser desafiante, já que devemos procurar um vinho cujos taninos ajudem a limpar o palato e a aliviar a sensação picante. O ideal será harmonizar com um vinho tinto, que casa sempre bem com enchidos, mas que não tenha uma estrutura demasiado forte. Para ter o efeito desejado, não deve ter um teor alcoólico superior a 13%. Se for mais forte, o efeito poderá ser o oposto: evidenciar ainda mais o picante e criar uma sensação desagradável na boca.

Pizzas de peixe – Quando come peixe opta por um vinho branco? Pois bem, para a pizza com peixe, por exemplo com salmão fumado, a escolha deve ser semelhante. Sendo um alimento delicado, o peixe pede um vinho igualmente delicado e elegante, que equilibre os sabores na boca. O sugerido é, por isso, um branco de corpo médio, idealmente com notas de madeira ou de frutas maduras, levemente adocicado e macio.

Pizzas vegetarianas – Habitualmente com sabores não tão marcantes, estas pizzas pedem um vinho que lhes dê vida, pelo que o pairing perfeito passa por um vinho com algum gás. Um verde suave e adocicado, com um volume de álcool a rondar os 12%, garante uma excelente harmonização. Outra opção pode ser um rosé de corpo médio, que se apresente com notas florais ou frutadas, que vão conduzir os sabores dos legumes pela boca.

Combinar pizzas e vinhos é o dia a dia do chefe Igor Penna no seu restaurante, onde é possível encontrar pizzas napolitanas e uma ampla carta de vinhos de diferentes regiões. Uma experiência italiana que já valeu ao Veramente – Pizza & Vino o galardão Eccellenze Italiane, prémio que distingue os melhores restaurantes italianos por todo o mundo, tendo em conta a sua qualidade e as avaliações dos clientes. O espaço, em São Bento – Lisboa, está aberto de quarta a segunda e disponível também na Uber Eats e Glovo.

do Lifestyle