Caminhos Inspiradores D’P: Joka Transportes | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2024

Caminhos Inspiradores D’P: Joka Transportes

2023-10-07 às 14:58
Foto: Divulgação

Em uma história marcada por desafios, reviravoltas e acasos felizes, a Joka Transportes construiu uma sólida reputação no segmento de transportes em Ponta Grossa e região

por Yuri Silva

A Joka Transportes é uma agência de viagens, de pequenos a grandes trajetos. A empresa possui uma frota revisada periodicamente, totalmente legalizada, vistoriada e cadastrada no Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e no Ministério do Turismo, além de possuir seguro para passageiros, carro reserva e motoristas experientes, que possibilitam uma viagem com segurança e tranquilidade. A pontualidade, o conforto e a privacidade estão entre os principais diferenciais da empresa.

A diretora comercial do empreendimento, Monica Quadros, falou sobre a inspiradora história da Joka Transportes em entrevista ao programa “Manhã Total”, apresentado por João Barbiero na Rádio Lagoa Dourada FM, no início de junho último. “Nós prezamos pelo conforto dos nossos clientes, a qualidade do veículo e o atendimento. Esse é o nosso principal foco”, resumiu a diretora, acrescentando que o processo de crescimento da empresa é fruto de um trabalho que começou em 2002 e que enfrentou diversos desafios até resultar no serviço oferecido atualmente, referência no transporte corporativo em Ponta Grossa e região.

Como começou

Em 2002, Jorge Luis Quadros, o “Joquinha”, como era carinhosamente chamado, aposentou-se como servidor no setor de transporte da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Em seguida, acatando a sugestão de professores da instituição, ele deu início à Joka Transportes com uma perua Chevrolet Caravan, realizando o transporte de professores para cidades da região. “Eram professores que precisavam ir a Palmeira e Castro [para as extensões da universidade], e pediram para que ele comprasse um carro e abrisse um CNPJ para poder transportá-los para as outras sedes”, relata Monica.

Três anos depois, em 2005, a empresa ampliou os serviços com a ajuda do filho de Joquinha, Jorge Luis Quadros Filho, para três veículos e passou a fazer o transporte de alunos também. “Foi o período em que comecei a namorar o meu marido [Quadros Filho] e comecei a conhecer o funcionamento da empresa”, conta a diretora. “Ele começou a ajudar o meu sogro e, em 2008, quando nos casamos, ele comprou a sua primeira van com a ajuda do pai. A partir desse momento, o meu marido passou a trabalhar oficialmente com o seu pai, com o seu veículo próprio dentro da empresa”, complementa.

“Nós prezamos pelo conforto dos nossos clientes, a qualidade do veículo e o atendimento”, afirma Monica Quadros, diretora comercial da Joka Transportes (na foto com o marido Jorge Luis Quadros Filho, diretor geral da empresa

Em 2010, pai e filho receberam um convite para entrarem no mercado corporativo, através de uma indicação de um professor da UEPG. Apesar de novo, o desafio era uma oportunidade para o crescimento e a consolidação da empresa. “Eles receberam um convite para entrar no mercado corporativo, em uma cooperativa. Era um mercado diferente do que eles estavam acostumados, mas aceitaram o desafio e começaram a atender a essa cooperativa, onde permaneceram por dez anos prestando serviço”, explica Monica, destacando que a empresa experimentou grande crescimento nesse período.

Superando um desafio

“Durante todo esse período, eu ainda não estava na Joka. Entrei na empresa em 2019, porque foi o ano que o meu sogro teve um infarto e precisou se ausentar. A empresa tinha dez colaboradores, mas o meu marido acabou ficando sozinho na parte administrativa”, narra Monica. “Foi o período que ele precisava contratar alguém para auxiliá-lo, e nesse momento eu me ofereci para ajudá-lo. Eu não imaginava que fosse me apaixonar pela área e pelas pessoas, porque, estando na empresa, vamos conhecendo a história de cada uma delas. Então, em 2019, eu entrei para a Joka e vivemos o momento do ponto de inflexão, e a empresa começou a tomar corpo”, acrescenta.

Monica conta que, àquela altura, a Joka Transportes vivenciava um certo comodismo por estar há anos prestando serviço à cooperativa com a qual trabalhava desde 2010. Embora o serviço fosse realizado com excelência, se a relação entre as partes fosse rompida por algum motivo, a empresa passaria por dificuldades, porque o trabalho junto à cooperativa correspondia a 70% da receita do empreendimento.

No momento em que começaram a aparecer os primeiros sinais de que não continuariam mais trabalhando com a cooperativa, a Joka Transportes passou por um de seus períodos mais angustiantes, visto que toda a folha de pagamento seria comprometida. O momento, no entanto, também representou um “virada de chave” para a empresa, conta Monica. “Aquele era o cliente que mantinha a empresa e estava tudo certo. O rompimento foi um período muito difícil, pois comprometeu o nosso orçamento. Porém, hoje eu tenho a convicção de que foi a melhor coisa que poderia ter acontecido para o nosso crescimento”, avalia a diretora. “Precisamos dar férias para toda a equipe e tentar, em 30 dias, resolver a situação da empresa.”

A virada

Durante esse período, Monica passou a integrar o BNI Rocket Ponta Grossa, grupo de empreendedores que estava começando as suas atividades. O principal objetivo das equipes do BNI é construir relacionamentos de negócios, algo fundamental para o sucesso de um empreendimento. Ao se filiar ao BNI, o empreendedor também tem acesso a mentorias, cursos, treinamentos e uma equipe de suporte para auxílio no crescimento.

“Esse foi um grupo que nos ajudou muito a crescer profissionalmente e a nos desenvolver”, conta Monica. “Dentro do grupo, nós trabalhamos com referências, e um empresário do grupo me indicou para uma multinacional. Nós nunca tínhamos atendido, mas era uma oportunidade única. Eu sempre digo que foi algo divino, porque a empresa precisava exatamente da mesma quantidade de veículos que nós tínhamos”, aponta.

No dia 30 de janeiro de 2020, Monica e o marido receberam a notícia de que a Joka Transportes ganhara a licitação para prestar serviço à tal multinacional, momento que, segundo a diretora, representou uma verdadeira “virada de chave” para a empresa, que estava à beira da falência. “Fomos para outro patamar, entramos em uma multinacional e começamos a atender na cidade. Com a circulação dos nossos veículos, começamos a receber ligações de outras empresas solicitando transporte corporativo e, dessa forma, começou a acontecer”, conta. “Fomos crescendo, e 2020 foi o ano em que mais prosperamos, foi a nossa virada, pois triplicamos a nossa frota.”

Enfrentando a pandemia

Nem o período da pandemia, naquele mesmo ano, foi capaz de frear o crescimento da empresa, lembra Monica. “Durante esse período, dobramos a quantidade de veículos no atendimento, porque, para transportar 30 passageiros, por exemplo, eram deslocados dois ônibus com 15 passageiros em cada. Esse foi um período que crescemos muito”, afirma.

Durante esse tempo, uma empresa precisou de um veículo da Joka Transportes, que faltava para a prestação de determinado serviço a outra multinacional, e foi disponibilizado esse veículo. “Eram um veículo nosso e 20 de outra empresa. Os passageiros começaram a notar a diferença na qualidade do veículo, no atendimento e na prestação de serviço. E, através do serviço prestado por um único carro, conseguimos o que é hoje o nosso maior contrato com essa multinacional”, aponta a diretora.

Após a pandemia, a Joka Transportes voltou a operar dentro da normalidade e não só manteve os seus dez colaboradores como aumentou o quadro para mais de 100. Além do quadro de colaboradores, a empresa possui mais de 50 veículos atualmente.

Surgida em 2002, a Joka Transportes superou diversos desafios e hoje é referência no transporte corporativo em Ponta Grossa e região

Crescimento permanente

Esse crescimento serviu de combustível para a empresa mudar o seu olhar em relação à comodidade que resultou nos momentos de dificuldades vivenciados em 2019. A Joka Transportes utilizou aquela fase como um aprendizado para se estruturar. “Eu falei para o meu marido: ‘agora a gente nunca mais vai parar’. Estamos constantemente em busca de novos contratos, clientes e desse crescimento”, declara Monica. “Depois disso, a gente não parou mais de buscar esse crescimento”, reforça.

Além da busca pelo crescimento da empresa, a Joka Transportes treina e capacita os seus funcionários para que também tenham um crescimento pessoal e profissional. “Desde o início sempre tivemos essa ideia de pegar pessoas sem experiência e treiná-las. Sempre abrimos oportunidades e temos pessoas que começaram com a gente há anos e que permanecem até hoje na empresa. Gostamos muito desse processo de ensinar”, conclui.

Conteúdo publicado originalmente na Revista D’Ponta #296