Terça-feira, 16 de Julho de 2024

Prefeitura de Londrina lança novo mutirão de cirurgias de catarata para atender 3 mil pessoas

2023-04-29 às 08:38

O prefeito Marcelo Belinati assinou um aditivo no valor de mais de R$ 2 milhões para implementar a quarta etapa do mutirão de cirurgias de catarata em parceria com o Hospital de Olhos de Londrina (Hoftalon). Com o novo aditivo, a expectativa é que mais 3 mil pacientes recebam o procedimento até o final do ano. A assinatura aconteceu no gabinete do prefeito, na manhã desta sexta-feira (28).

O prefeito Marcelo Belinati enfatizou que esta é uma importante iniciativa, já que muitas pessoas chegam a perder a visão por causa da catarata, sendo necessário procedimento cirúrgico. Ele lembrou que mais de 17 mil pessoas já receberam a cirurgia de catarata em Londrina, desde o início de sua gestão, em 2017, até agora. “Esta parceria da Prefeitura com o Hoftalon resolve um grande problema da população idosa da cidade de Londrina. Quando assumimos a administração, havia pacientes que aguardavam pela cirurgia há muito tempo. É um procedimento rápido, que resolve o problema da pessoa e ela volta a enxergar. Temos feitos mutirões em várias áreas da saúde e vamos ampliar estas iniciativas para dar assistência às pessoas”, apontou.

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, informou que neste momento há 980 londrinense com indicação de cirurgia de catarata, os quais já passaram por consulta com oftalmologista e fizeram a etapa pré-operatória. “Estes pacientes serão os primeiros a serem convocados e, consequentemente, vamos fazer novos mutirões de consulta, no Hospital de Olhos, para que possamos triar a nova demanda, de modo que não haja mais fila de espera, e para que rapidamente as pessoas com diagnóstico de catarata consigam ter acesso à cirurgia. O procedimento é simples, rápido, mas quando não executado diminui muito a qualidade de vida da pessoa, a ponto de ela perder a visão temporariamente”, disse.

O fundador do Hoftalon, o oftalmologista Nobuaqui Hasegaw, afirmou que o recurso extra será fundamental para acabar com a fila de cirurgias de catarata. “Esse contrato com a Prefeitura é fantástico, pois estamos resolvendo um problema da população que aguardava essa oportunidade. As cirurgias são feitas no próprio Oftalon, pela equipe do hospital. Temos grande capacidade, antes da pandemia fazíamos de 80 a 100 cirurgias por dia, e temos sete salas cirúrgicas extremamente equipadas”, ressaltou.

Sobre a doença – A catarata é uma das principais causas de cegueira no mundo. Trata-se de uma doença dos olhos em que a visão fica opaca e ocorre principalmente em decorrência do envelhecimento, geralmente após os 60 anos, porém, existem casos de catarata congênita (de nascença) ou provocada por fatores como exposição demasiada ao sol sem óculos apropriados. Os sintomas são: visão nublada; sensibilidade à luz e necessidade de maior iluminação para ler; a visão noturna torna-se mais fraca e as cores tornam-se amareladas. A cirurgia retira o cristalino opaco e introduz, no lugar, uma lente intraocular que devolve a visão normal ao paciente.

da assessoria