“Nós percebemos que cada vez mais os alunos utilizam autores da sociologia e filosofia para articular com os temas de redação”, afirma coordenador do Sepam Vestibulares | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024

“Nós percebemos que cada vez mais os alunos utilizam autores da sociologia e filosofia para articular com os temas de redação”, afirma coordenador do Sepam Vestibulares

2023-09-19 às 15:53

O professor e coordenador do Sepam Vestibulares, Yuri Sócrates, comentou sobre o período pré-vestibular e o aumento da dificuldade da redação, em entrevista ao programa Manhã Total, apresentado por João Barbiero, na Rádio Lagoa Dourada FM (105,3 para Ponta Grossa e região e 92,9 para Telêmaco Borba), nesta terça-feira (19).

Indecisão sobre qual curso fazer

O coordenador destaca que a indecisão no momento de sair do ensino médio sobre qual curso gostaria de fazer na universidade é um processo comum.

“Muitos alunos têm medo de não saber de primeira o que quer fazer na universidade. E muitos deles farão algum curso e retornarão ao cursinho, porque descobrirão que o que queriam para as duas vidas não era aquilo”, afirma Yuri. “Quando esse aluno retorna, ele já confrontou esse medo de fazer um curso que não queria e não gostar. No momento em que ele retorna para a sala do cursinho aos olhos de muitas pessoas pode parecer que ele deu um passo para trás na vida, porém introspectivamente falando ele deu um passo muito grande adiante”, pondera.

O autoconhecimento é uma questão chave neste processo, segundo o professor. “Se você questionar qualquer pessoa em qual momento da vida ela melhor se conheceu, com certeza a resposta não estará ligada a um momento em que tudo estava ocorrendo bem e sem problemas”, explica. “Os momentos mais importantes para que sejamos capazes de ter esse autoconhecimento são os de dificuldades, porque são pedagógicas em nossas vidas. Isso também faz parte da vida do vestibulando”, acrescenta.

Mais de uma opção

Yuri acredita que é importante os alunos possuírem mais de uma opção de cursos que gostaria de cursar e não se fechar a apenas uma durante este processo.

“Eu converso sobre isso com meus alunos, porque as opções de cursos, de universidades e atividades profissionais são múltiplas”, ressalta. “É complicado você se limitar a somente uma escolha em um universo tão amplo de possibilidades”, complementa.

Próximas provas

O Sepam prepara seus alunos para todas as provas e concursos que a UEPG e outras instituições oferecem, e Yuri destaca que alguns processos seletivos estão se aproximando como o PSS, vestibular e Enem. “Nós teremos, no dia 29 de outubro, o Processo Seletivo Seriado, que é um dos focos principais dos nossos estudantes. Na sequência teremos dois domingos consecutivos com o Exame Nacional do Ensino Médio”, aponta. “No dia 26 de novembro teremos o vestibular da Universidade Estadual de Ponta Grossa”, pontua.

Além dos concursos que acontecem na cidade, o Sepam também prepara seus alunos para os vestibulares de outras instituições. “Boa parte do nosso público sempre tem o foco muito grande na Universidade Federal do Paraná. A universidade Tecnológica Federal do Paraná também é uma instituição enorme aqui da nossa cidade, de altíssimo nível e qualidade, e tivemos um volume considerável de aprovados no vestibular de inverno deles”, assegura. “Então estamos preparando os nossos alunos para essas diversas provas e estamos sempre frisando que para a além delas também”, assegura.

Redação

O professor comenta que com o aumento da concorrência e procura pelo ENEM e vestibulares, a dificuldade da redação aumentou. “Todas as disciplinas e também a produção de texto ficaram mais competitivos. Então o aluno precisa investir muito na produção de texto, porque cada um dos concursos possui um estilo diferente de redação e propostas diferentes na forma como conduzirão o tema e forma como esperam que o aluno se posicione”, ressalta.

Ele também considera a redação um ponto diferencial entre os alunos. “Existe aquele aluno que é ‘mecânico’ na produção de texto, então ele pega um esqueleto de redação e tenta reproduzi-lo sempre. Porém eu percebo que ano após ano, muitos alunos têm investido cada vez mais em leituras, por exemplo. Eles se dedicam a ler livros, além daqueles que são obrigatórios para o vestibular”, afirma. “Nós percebemos que cada vez mais os alunos tentam utilizar autores da sociologia e filosofia para articular com os temas de redação. Em decorrência disso, a redação tem sido cada vez mais competitiva”, finaliza.

Serviço

Para saber mais sobre os cursos do Sepam Vestibulares, basta entrar em contato no telefone: 3224-2300 (WhatsApp) ou acessar as redes sociais: @sepamvestiba.

Confira a entrevista completa: