Professor dá dicas de como estudar Filosofia de forma estratégica para o Enem | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024

Professor dá dicas de como estudar Filosofia de forma estratégica para o Enem

2023-06-28 às 14:56
Foto: André Jonsson

Com a aproximação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), prova que possibilita o acesso ao ensino superior, e para que os alunos obtenham êxito, os professores recomendam a revisão dos conteúdos estudados nos últimos meses. Neste mês de junho, o Sepam Vestibulares inicia uma série especial de conteúdos com dicas para os alunos terem um bom desempenho não só nesta avaliação, mas também nos demais vestibulares. Dessa forma, todo mês serão apresentados temas e reforços dos conteúdos sobre as disciplinas cobradas no exame, que está programado para 5 e 12 de novembro neste ano. 

A primeira da lista é sobre Filosofia, cobrada no caderno de Ciências Humanas do Enem. Confira as principais dicas sobre a disciplina com o professor doutor em Filosofia e coordenador do Sepam Vestibulares, Yuri Sócrates. 

Como estudar Filosofia 

O professor Yuri explica que o aprendizado da disciplina se torna mais difícil quando o aluno tenta tratá-lo como ‘decoreba’. O ponto fundamental, nesse caso, é o estudante saber refletir sobre determinado pensamento de um autor. “Se o estudante focar somente na história dos filósofos, ele sofre porque são muitos nomes, termos, escolas filosóficas e diferentes períodos. O importante é pensar acerca das ideias dos autores, a não apenas decorar”, ressalta o professor.  

E para refletir sobre determinados pensamentos, Yuri afirma que se faz necessário saber entender os autores em seus contextos, pois cada um carrega grande carga cultural, sociológica, política e religiosa de outros períodos da trajetória humana. Nesse sentido, é importante o aluno ter esse entendimento e fazer relações entre a teoria de determinado filósofo e o mundo contemporâneo.   

O professor Yuri explica, por meio de exemplos, a percepção de que o aluno deve ter a respeito de um fio condutor, que atravesse vários campos da Filosofia: “É essencial o aluno ter em mente que o que Aristóteles fala sobre ética repercute na filosofia política e na filosofia estética do pensador. A forma como o Immanuel Kant trabalha a filosofia ética e um dos temas mais cobrados no vestibular, que é o ‘Imperativo Categórico’. Este termo está relacionado à visão de mundo do Kant e de todo o movimento iluminista. Ou seja, o que ele fala vem carregado de um contexto pessoal e da época em que ele está relacionado”. 

Dessa forma, o coordenador do Sepam Vestibulares ressalta a necessidade de o aluno perceber o filósofo conectado ao seu contexto e cada tópico trabalhado pelo pensador aos demais tópicos abordados por ele mesmo. “Sempre existe um fio condutor, pois os autores trazem sempre uma essência própria deles em diversos campos da filosofia”, explica Yuri. 

Autores 

De acordo com Yuri, o Enem costuma trabalhar com os autores clássicos da Filosofia. A lista conta com filósofos, como Maquiavel, clássico da filosofia política no Ocidente; Immanuel Kant, autor que fundou o pensamento do mundo ocidental e propiciou que muitas atitudes e modos de pensar da atualidade estejam associados aos valores da vertente que o filósofo faz parte, o Iluminismo. 

Do século XIX, os críticos do Iluminismo, Friedrich Nietzsche e Arthur Schopenhauer também podem aparecer como críticos da Era da Razão, período que deu origem ao que a sociedade vive atualmente. 

Os pensadores da Escola de Frankfurt também são recorrentes nas provas do Enem, já que, por vezes, o exame acata questões sobre a pluralidade cultural do Brasil e de outros países. O professor cita possíveis ganchos do assunto: valorização de culturas minoritárias, construção de pensamentos da sociedade por meio da mídia e a aceitação das pessoas sem criticidade. Também há outras questões levantadas pelos autores dessa escola, como a indústria cultural. 

Yuri ressalta os clássicos gregos, Platão e Aristóteles, que abordam a gênese do pensamento ocidental, o contato que a sociedade tem com a arte e como nos conhecemos a partir das obras artísticas. Disso originam vários pensamentos políticos, como o clássico, que ecoa na Idade Média e na Igreja Católica. O Brasil, por ter forte influência e tradição do cristianismo, carrega indiretamente influência dos pensadores medievais.  

O doutor em Filosofia ainda relembra os temas relacionados às origens da ciência para o mundo ocidental, como os conceitos de Aristóteles e os maiores filósofos da Era Moderna e do empirismo moderno, “essenciais para a constituição dos pilares iniciais que deram origem ao pensamento científico iluminista, que repercute até a nossa sociedade atual”. 

Nas causas contemporâneas, Yuri traz a autora do século XX, Simone de Beauvoir, que deu um impulso para a emancipação da mulher. Ela tem um grande papel na discussão de como historicamente os grupos minoritários foram privados de se autorrepresentar. 

Filosofia no Sepam Vestibulares 

A Filosofia é uma das disciplinas ministradas pelo Sepam Vestibulares. A instituição oferece cursos preparatórios para vestibulares e Enem, como o Intensivão, Super Semi, Intensivo de Específicas e aulões de véspera das provas. Os alunos matriculados realizam simulados periódicos, revisões de materiais, possuem plantões de dúvidas, sala de estudos com cabines individuais e auxílio dos professores para o planejamento de estudos.  

De acordo com Yuri, além de estudar a Filosofia para questões específicas das provas do Enem e processos seletivos, é ideal o aluno ter em mente que a disciplina também é essencial para produções textuais, para a interpretação de questões de alta complexidade e para promover debates da contemporaneidade. 

Para saber mais sobre a estrutura do Sepam Vestibulares ou obter informações sobre matrículas, basta ligar na secretaria do Sepam Vestibulares pelo telefone (42) 3224-2300 ou acessar o site. 

Sobre o Colégio Sepam

Fundado em 1939, na cidade de Ponta Grossa (PR), pelos professores Roberto Emílio Mongruel e Altair de Oliveira Mongruel, o Sepam é uma instituição de ensino particular de nível infantil, fundamental, médio e pré-vestibular. Possui duas unidades em operação, sendo a segunda na cidade de Castro (PR), inaugurada em 1993.  Com perfil arrojado e inovador, o Colégio Sepam implantou, em 2015, o programa de ensino médio internacional – o High School -, por meio de um convênio com a Universidade de Missouri (Estados Unidos). Na unidade Sepam Vestibulares, a Instituição conta com mais de 40 anos de atuação no segmento de pré-vestibular, consolidado como um dos líderes do Paraná, com mais de 10 mil aprovações em destacadas universidades brasileiras. O Colégio Sepam tem como linha filosófica a formação humanista de seus alunos e possui professores bilíngues com formação em diferentes áreas da licenciatura. Mais informações: sepam.com.br, facebook.com/sepamcolegio e @sepamcolegio (Instagram).   

da assessoria