Sindicato Rural de PG aborda licenciamento de silos em live do Quinta com Café | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024

Sindicato Rural de PG aborda licenciamento de silos em live do Quinta com Café

2023-03-10 às 14:30

live do Quinta com Café, promovida pelo Sindicato Rural de Ponta Grossa, na noite desta quinta-feira (10), abordou o licenciamento de silos. Para o bate-papo, Gustavo Ribas Netto, presidente do Sindicato, recebeu Everton Fernandes Turquetto, engenheiro agrônomo e diretor da S&T Consultoria Ambiental.

Turquetto explica que o licenciamento de silos é uma atividade realizada tanto pela Prefeitura do município quanto pelo Instituto Água e Terra (IAT). “Dependendo da capacidade de armazenamento que o sistema de gestão ambiental vai direcionar para qual dos dois órgãos vai ser feito, isso especificamente para Ponta Grossa, para fora é via IAT”, diz.

Segundo o engenheiro, o procedimento para obter o licenciamento é composto por algumas etapas: a Licença Prévia (LP), estudos técnicos e a Licença de Operação (LO). “De início o ideal seria já consultar o próprio IAT para verificar se a localização do silo que você quer instalar é viável do ponto de vista ambiental, isso seria aquela licença prévia, a parte de mapeamento”, diz Everton explicando que é necessário mostrar a distância entre pontos de concentração pública e pontos de água, por exemplo.

Em seguida, os estudos mais técnicos, que abrangem também o projeto arquitetônico, irão apresentar os detalhas da instalação, como equipamentos, capacidade dos silos e o estudo de controle ambiental, que irá determinar qual impacto ambiental que o silo irá causar e quais serão as medidas mitigatórias, ou seja, medidas que irão amenizar este impacto. “A parte de emissões atmosféricas é o principal impacto que tem no silo, em função da secagem e do sistema de limpeza desse ar que sai da secagem”, pontua.

Por fim, a Licença de Operação (LO) é o laudo de conclusão dos estudos, “dizendo que os projetos que você apresentou de instalação estão prontos e implementados e o IAT vai analisar isso e analisar a licença de operação. Provavelmente vai colocar uma questão de condicionante, o qual vai ter que apresentar para eles os laudos de emissão atmosférica e uma questão de material particulado, pela parte de secagem e sistema de limpeza”, aponta.

Para saber todos os detalhes, confira a live na íntegra: