Saúde de Tibagi realiza ações em alusão ao ‘Dia D’ do combate à dengue | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Domingo, 25 de Fevereiro de 2024

Saúde de Tibagi realiza ações em alusão ao ‘Dia D’ do combate à dengue

2023-11-27 às 18:45
Foto: Agência Brasil/Arquivo

A Prefeitura de Tibagi, através da Secretaria de Saúde e do Centro de Controle de Zoonoses, realizou entre os dias 18 a 25 de novembro ações alusivas ao ‘Dia D’ de combate à dengue.

De acordo com o coordenador de zoonoses, Pedro Teider, foram instaladas ovitrampas (uma espécie de armadilha) em locais estratégicos no município para verificar a incidência do mosquito Aedes Aegypt.

Além disso, segundo o último boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Paraná, divulgado no dia 21 de novembro, Tibagi não possui nenhum caso confirma da doença no ano.

Como prevenir a dengue?

Deve-se reduzir a infestação de mosquitos por meio da eliminação de criadouros, sempre que possível, ou manter os reservatórios e qualquer local que possa acumular água totalmente cobertos com telas/capas/tampas, impedindo a postura de ovos do mosquito Aedes aegypti.

Proteger as áreas do corpo que o mosquito possa picar, com o uso de calças e camisas de mangas compridas.

Usar repelentes à base de DEET, IR3535 ou de Icaridina nas partes expostas do corpo. Também pode ser aplicado sobre as roupas. Em crianças menores de 2 anos de idade, não é recomendado o uso de repelente sem orientação médica. Para crianças entre 2 e 12 anos, usar concentrações até 10% de DEET, no máximo 3 vezes ao dia.

A utilização de mosquiteiros sobre a cama, uso de telas em portas e janelas e, quando disponível, ar-condicionado.

Sintomas

Febre alta > 38°C;

Dor no corpo e articulações;

Dor atrás dos olhos;

Mal-estar;

Falta de apetite;

Dor de cabeça;

Manchas vermelhas no corpo.

No entanto, a infecção por dengue pode ser assintomática (sem sintomas), apresentar quadro leve, sinais de alarme e de gravidade. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas.

Ao apresentar os sintomas, é importante procurar o Hospital Luiza Borba Carneiro. Será realizado o Teste Rápido, que é um teste de triagem. Porém, ele pode dar resultado falso positivo. Por isso é de fundamental importância que a população realize o Teste Confirmatório a partir do 6º dia de doença. Esse teste é realizado utilizando os laboratórios de referência, que no caso de Tibagi, é o Laboratório Central do Estado do Paraná (LACEN).

da assessoria