Sexta-feira, 25 de Junho de 2021
foto: Clebert Gustavo

Vinhos & Viagens: Conhecendo e harmonizando a Cozinha de Fusão do Curry Pasta com o especialista André Porto

A experiência de hoje traz a junção de duas cozinhas internacionais: a italiana e a indiana, com pratos complexos e saborosos preparados pelo Chef Rafael Lafraia e harmonizados com vinhos escolhidos especialmente para esse menu pelo especialista André Porto
22/04/2021 às 11:30

A gastronomia vem crescendo cada vez mais e ganhando um espaço ímpar na mídia, no turismo e negócios de forma geral. Cada país com sua cultura, costumes e tradições despertam a curiosidade dos apaixonados pela boa comida e por novas experiências. Hoje, trago a vocês informações sobre a cozinha de fusão do Curry Pasta e também informações sobre o trabalho do paulistano e curitibano de coração, André Porto.

André Porto além de sommelier e chef de cozinha, também é músico e chegou em Curitiba no início da década de 80. O sobrenome Porto tem origem portuguesa, uma coincidência surpreendente que coroa mais de 30 anos de trabalho com vinho. André ja fez parte de empresas como La Pastina e World Wine, viagens por vários países do mundo, cursos de especialização na Federazione Italiana Sommelier Albergatori Ristoratori, na ASI – Itália – Association de La Sommellerie Internationale, pós graduado em enologia, professor no Centro Europeu e, durante nossa conversa, lembrou o início da comercialização de vinhos importados no Brasil. Ele comentou sobre o baixo consumo do início que, consequentemente, gerava pouca diversidade de marcas. Algumas das poucas marcas comercializadas na época eram Casal Garcia, Bolla Valpolicella, Corvo, Mateus Rosé, entre outros: “o universo do vinho era muito limitado, basicamente São Paulo e Rio de Janeiro eram os grandes centros consumidores de vinhos”, André destaca ainda que, no Brasil, a maior oferta era de vinho colonial. O mercado cresceu e, na década de 80, a Almadén, no sul, começou a trazer vinhos diferentes e, nessa mesma época, o vinho alemão da garrafa azul “Liebfraumilch”, doce, também fazia sucesso no país. 

O Rio Grande do Sul começou a fazer conversão de vinhedos de uvas americanas para vitis viníferas, e o impacto de produção foi grande, pois passaram a produzir quantidades menores, vinhos diferenciados e mais sofisticados. Junto com a mudança da cena do vinho, mudou-se a cena gastronômica, e surgiu a necessidade de novas propostas gastronômicas. “O vinho tornou-se uma bebida muito flexível, dado a quantidade de variedades: brancos, tintos, secos, meio-doce, oferecendo a possibilidade de harmonizá-los com os mais variados pratos”, lembra Porto.

A convite de André, conheci a proposta do “Curry Pasta – Cozinha de Fusão”, essa cozinha tem entre seus objetivos proporcionar a fusão de distintos sabores do mundo, apresentando menus inovadores e absolutamente modernos. Ela tem sido a nova prática de muitos chefs e, atualmente, a cozinha de fusão é sinônimo de sofisticação.

A proposta do Curry Pasta comandado pelo Chef Rafael Lafraia é unir as cozinhas italiana e indiana e proporcionar uma experiência diferenciada com as melhores sensações gastronômicas aos clientes. A entrada escolhida pelo Chef Rafael foi o pão naan.

O Pão Naan é elaborado à base de iogurte e fermentado por mais de 48 horas, posteriormente vai à frigideira a 300 graus e, para servir, acompanha molho curry defumado composto por 7 especiarias. Esse molho é  feito no fogo com acácia negra (oriunda do Rio Grande do Sul), tomates e cebolas roxas que fazem parte da base principal, para isso são triturados e se transformam em pasta passando por um cozimento de 5 horas.

O saboroso pão naan foi  harmonizado com um vinho rosé da Linha Arte da Casa Valduga, um corte das uvas malbec e gewurztraminer, com paladar equilibrado, leve, macio e refrescante, com retrogosto frutado, recomendação do sommelier André Porto para nossa entrada.

Vinho Rosé da Linha Arte da Casa Valduga

Para o prato principal, o Chef Lafraia apresentou o Arroz Pilaf com frutos do mar. O Arroz Pilaf é um prato preparado com especiarias e bastante popular no Oriente Médio, composto por arroz com curcuma, pasta de gengibre, alho, semente de cominho, seleta de legumes e especiarias que o deixam extremamente aromático. Em sua finalização leva camarões e um molho com curry feito à base de alho poró, capim limão e mais 9 especiarias.

Arroz Pilaf

Para harmonizar com o prato, André Porto recomendou um espumante rosé o Casa Valduga RSV Blush, elaborado com safras de alta qualidade e maturado em caves, método tradicional e 25 meses de autólise que, segundo ele, fornece complexidade, cremosidade e estrutura. O espumante ainda oferece acidez e frescor e harmonizou perfeitamente com a complexidade do Arroz Pilaf. Para finalizar nossa experiência provamos o Mousse de chocolate branco com cardamomo, composto por ganache de chocolate meio amargo fria com mousse de chocolate branco, pó de cardamomo e damascos, eu não sou fã do chocolate amargo e nem meio-amargo, mas, nesta sobremesa a composição ficou tão equilibrada e agradável que nem percebi!

Espumante rosé – Casa Valduga RSV Blush

O Curry Pasta fica na Manoel Ribas, 750, em Curitiba e também conta com outros pratos e tipos de arroz pilaf em seu menu. Atende no local e também por delivery, uma experiência encantadora e surpreendente que vale a pena conhecer na capital paranaense.  

Sommelier André Porto, Patrícia Ecave e Chef Rafael Lafraia

 

Confira no link abaixo minha visita ao Curry Pasta:

Vinhos & Viagens

por Patrícia Ecave

Patrícia Ecave é jornalista, digital Influencer e sommelière paranaense. Trabalhou com radiojornalismo, assessoria de imprensa, eventos, produção de vídeos, funcionalismo público, gestão administrativa e gestão de pessoas. Realizou viagens enogastronômicas e cursos no país e no exterior, como Vale dos Vinhedos, Cone sul e Europa. Organiza workshops, cursos, jantares harmonizados, treinamento de equipes e consultoria geral. Escreve sobre viagens, vinhos e gastronomia.