Sexta-feira, 12 de Abril de 2024

Vinhos & Viagens: Diversidade em castas e técnicas de produção marca a Safra 2023 no Brasil, por Patricia Ecave

2023-11-30 às 16:56
Foto: Jeferson Soldi

Avaliação Nacional de Vinhos revela uma safra de muita pluralidade, espelhando o mapa da vitivinicultura brasileira que avança em qualidade e novas regiões produtoras

Com a realização da 31ª Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2023, o Brasil esteve unido em torno do vinho brasileiro. Mais de 1.650 apreciadores de todos os estados do país participaram da maior degustação de vinhos de uma safra do mundo no início de novembro, seja de forma presencial, seja on-line. O evento, realizado em Bento Gonçalves, com transmissão simultânea pelo canal da Associação Brasileira de Enologia (ABE) no Youtube, revelou a representatividade da Safra 2023. Das 503 amostras inscritas por 74 vinícolas de sete estados brasileiros – Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo -, além do Distrito Federal, 157 foram reveladas representando os 30% de melhor pontuação. Foram selecionadas 16 amostras para representar as diferentes categorias e serem degustadas pelo público.

Foto: Jeferson Soldi

Dos 16 vinhos, 15 são de vinícolas gaúchas das cidades de Alto Feliz, Bento Gonçalves, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Pinto Bandeira e Santana do Livramento, e uma é de Brasília (DF), mostrando que a produção avança em novas regiões produtoras com qualidade. O presidente da ABE, enólogo Ricardo Morari, reverencia o trabalho de toda a cadeia produtiva da uva e do vinho, responsável pelos avanços significativos dos últimos anos, que têm posicionado o Brasil como um dos principais produtores mundiais. “A diversidade que só o Brasil possui, tem nos levado à mesa de consumidores do mundo todo. Além de vermos novas regiões produtoras surgirem no país, acompanhamos projetos incríveis de alta qualidade em todas as partes. É lindo de ver o Brasil, tão diverso, avançando na cultura do vinho. A prova é a Safra 2023, que nos apresentou vinhos excelentes, com características próprias e um futuro sem volta: o reconhecimento aqui e lá fora”, comemora. Morari destaca, ainda, a identificação cada vez maior de diferentes castas entre as amostras, bem como técnicas de produção inovadoras como a dupla poda, por exemplo.

Única no mundo, a Avaliação mais uma vez fez história, reunindo pessoas de diferentes profissões e estilos, mas que têm em comum o gosto pelo vinho. Entre o público presente, formado por mais de 600 apreciadores, o mais distante veio de Fortaleza (CE), percorrendo 4.089 km para chegar em Bento Gonçalves. Já o kit que viajou mais longe foi enviado para Boa Vista (RR), que dista 5.154 km.

Foto: Jeferson Soldi

A experiência da degustação segue o mesmo ritual há 31 anos, e desde 2020 passou a acontecer também no on-line. Todos os participantes degustam ao mesmo tempo a mesma amostra, aguardando as considerações feitas por um dos 16 comentaristas convidados. Nesta edição, este grupo foi formado por enólogos, sommeliers, jornalistas, empreendedores, especialistas e influenciadores de vinho do Brasil, Chile, Espanha, França e Itália.

O caminho da Avaliação

O trabalho da Avaliação Nacional de Vinhos é ininterrupto. Nesta edição, a primeira etapa entrou em ação em junho com as inscrições das amostras pelas vinícolas. Em agosto, toda operação se voltou para a coleta das amostras diretamente dos tanques de aço inox ou barricas, nas vinícolas. Os vinhos foram degustados às cegas por 90 enólogos durante o mês de setembro e o resultado foi compartilhado com o público neste sábado, 04 de novembro. É assim todos os anos, no maior movimento do vinho brasileiro em caráter de avaliação, não concurso.

Ricardo Morari – Presidente Abe. Foto: Jeferson Soldi

Troféu Vitis 2023

Desde 1993, a ABE homenageia duas pessoas de comprovada atuação em prol do vinho brasileiro. A distinção acontece sempre durante a Avaliação Nacional de Vinhos. Este ano, o Troféu Vitis Enológico 2023 foi para o enólogo Adriano Miolo, também diretor superintendente da Miolo Wine Group, pela sua trajetória profissional dedicada à evolução do vinho brasileiro, influenciando todo o setor vitivinícola, além de conquistar uma posição de liderança setorial tanto no país, quanto no exterior. E o Troféu Vitis Amigo do Vinho Brasileiro 2023 ficou com o CEO da Inner Group, Christian Burgos, Publisher da Revista Adega e sócio da Pro Wine São Paulo.

AS 16 AMOSTRAS SELECIONADAS ENTRE OS 30% MAIS REPRESENTATIVOS DA SAFRA 2023 E SEUS COMENTARISTAS

CATEGORIA VINHO BASE ESPUMANTE
1. Chardonnay e Pinot Noir – Vinícola Geisse – Pinto Bandeira (RS)
Bruno Motter, Enólogo do Ano 2022 – Brasil
2. Pinot Noir – Moet Hennessy do Brasil – Garibaldi (RS)
François Hautekeur – Enólogo – França

CATEGORIA BRANCO FINO SECO NÃO AROMÁTICO
3. Alvarinho – Cooperativa Vinícola Garibaldi – Garibaldi (RS)
Thiago Mendes – Especialista em Vinhos – Brasil
4. Chardonnay – Cooperativa Vinícola São João – Farroupilha (RS)
Nádia Alcalde – Jornalista e sommelier – Brasil

CATEGORIA BRANCO FINO SECO AROMÁTICO
5. Moscato Giallo – Hortência Vinhos e Espumantes – Flores da Cunha (RS)
Rodrigo Ferraz – Sommelier e youtuber – Brasil
6. Malvasia Aromática – Cooperativa Vinícola Aurora – Bento Gonçalves (SC)
Davide Berti – Engenheiro Alimentar especialista em Enologia – Itália

CATEGORIA ROSÉ FINO SECO
7. Tannat – Casa Venturini Vinhos e Espumantes – Flores da Cunha (RS)
Marcelo Drago – Jornalista – Brasil

CATEGORIA TINTO FINO SECO JOVEM
8. Merlot – Vinícola Salton – Bento Gonçalves (RS)
Cris Sant’Anna – Bióloga especialista em Enologia – Brasil
9. Pinot Noir – Miolo Win Group – Bento Gonçalves (RS)
Jean Pierre Peynaud – Médico – França

CATEGORIA TINTO FINO SECO
10. Marselan – Vinícola Gazzaro – Flores da Cunha (RS)
Christian Burgos – Publisher – Brasil
11. Alicante Bouschet – Vinícola Salvador – Flores da Cunha (RS)
Celso Masson – Jornalista – Brasil
12. Cabernet Sauvignon – Vinícola Perini – Farroupilha (RS)
Jessica Marinzeck – Sommelier – Brasil
13. Cabernet Franc – Vinícola Don Guerino – Alto Feliz (RS)
Daniel Perches – Sommelier e blogger – Brasil
14. Petite Syrah – Vinícola Brasília – Brasília (DF)
Nelton Fagundes – Sommelier – Brasil
15. Tannat – Vinícola Almadén – Santana do Livramento (RS)
Michel Friou – Enólogo – Chile
16. Tannat – Vinícola dos Plátanos – Farroupilha (RS)
Manuel Capote – Enólogo – Espanha

NÚMERO DE AMOSTRAS ENTRE OS 30% EM CADA CATEGORIA
Vinho Base Espumante – 25
Vinho Fino Branco Seco Aromático A – 6
Vinho Fino Branco Seco Aromático B – 10
Vinho Fino Branco Seco Não Aromático A – 10
Vinho Fino Branco Seco Não Aromático B – 8
Vinho Fino Rosé Seco – 8
Vinho Fino Tinto Seco Jovem A – 2
Vinho Fino Tinto Seco Jovem B – 11
Vinho Fino Tinto Seco A – 68
Vinho Fino Tinto Seco B – 9

OS NÚMEROS DA 31ª AVALIAÇÃO NACIONAL DE VINHOS – SAFRA 2023

· Amostras inscritas: 503 amostras
· Vinícolas: 74
· Estados: BA, MG, PE, PR, RS, SC e SP, além do DF
· Degustação de Seleção: feita às cegas por 90 enólogos
· Público evento presencial (nove estados): 600 apreciadores dos estados do BA, CE, ES, MG, PR, RJ, RS, SC e SP, além do DF e do Uruguai.
· Serviço do Vinho Presencial: 80 alunos do Curso de Viticultura e Enologia do IFRS – Campus Bento Gonçalves, UNIPAMPA – Campus dom Pedrito, IFSUL Campus Pelotas – Visconde da Graça, e IFSC – Campus Urupema
· Volume total de vinho degustado pelos 1.650 apreciadores: 1.911,2 litros
· Comentaristas: 16
Bruno Motter – Enólogo do Ano 2022 – RS
Celso Masson – Isto É Dinheiro – SP
Christian Burgos – Revista Adega – SP
Cris Sant’Anna – SC
Daniel Perches – SP
Davide Berti – Perdomini IOC – Itália
François Hautekeur – França
Jean Pierre Peynaud – França
Jessica Marinzeck – SP
Manuel Capote – Espanha
Marcelo Drago – Rádio Gaúcha – RS
Michel Friou – AlmaViva – Chile
Nádia Alcalde – Jornal A Gazeta – ES
Nelton Fagundes – ABS – MG
Rodrigo Ferraz – SP
Thiago Mendes – Eno Cultura – SP

· Troféu Vitis
Troféu Vitis Amigo do Vinho Brasileiro 2023 – Christian Burgos
Troféu Vitis Enológico 2023 – Adriano Miolo

Vinhos & Viagens

por Patrícia Ecave

Patrícia Ecave é jornalista, digital Influencer e sommelière paranaense. Trabalhou com radiojornalismo, assessoria de imprensa, eventos, produção de vídeos, funcionalismo público, gestão administrativa e gestão de pessoas. Realizou viagens enogastronômicas e cursos no país e no exterior, como Vale dos Vinhedos, Cone sul e Europa. Organiza workshops, cursos, jantares harmonizados, treinamento de equipes e consultoria geral. Escreve sobre viagens, vinhos e gastronomia.