Quarta-feira, 22 de Setembro de 2021
foto: Clebert Gustavo

Vinhos & Viagens: Paisagens, obras de arte e vinhos – a Toscana e seus encantos

15/03/2021 às 14:17

A Toscana, região no centro da Itália, possui diversas atrações turísticas compostas por lindas paisagens, grandes artistas plásticos famosos mundialmente e vinhos de qualidade extraordinária. Confira o artigo de Patrícia Ecave com alguns destaques da Toscana.

A Toscana é uma das regiões mais lindas da Itália, cuja capital é Florença, e presenteia seus moradores e visitantes com paisagens lindas, cidades muradas, campos de girassóis, estradas ladeadas por ciprestes e centros de gastronomia. Nela encontramos também museus com algumas das obras mais importantes do mundo como O Nascimento de Vênus – Sandro Botticelli (1485), Tondo Doni – Michelangelo (1504), Adoração dos Magos – Leonardo da Vinci (1481), Vênus de Urbino – Tiziano (1538), entre outros.

Foto: Reprodução/Vênus de Urbino – Tiziano

Há também muitos pontos turísticos como a Torre de Pisa, Praça Michelangelo, Palazzo Pitt, Galeria dos Ofícios, onde ficam algumas das obras citadas e também a famosa Rota do Chianti (um dos mais tradicionais vinhos italianos). A Rota está localizada no pequeno trecho da estrada SS222 que faz parte das estradas alternativas que cortam o coração da Toscana e onde estão produtores de um dos vinhos mais famosos da Itália, o Chianti. Entre as comunas da Toscana estão Montalcino, Pienza, Montepulciano, Siena, Pisa, Lucca, Cortona e Arezzo.

Afinal, o que é um Chianti Clássico?

É um vinho elaborado com pelo menos 80% de uva Sangiovese, e também pode conter castas como Canaiolo, Colorino, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Merlot. A produção é regulamentada desde 1924 pelo Consorzio Vino Chianti Classico, que abrange 96% das vinícolas locais e confere o certificado D.o.C.G. (Denominação de origem Controlada e Garantida), fiscalizando desde o cultivo das uvas até o seu engarrafamento.

Portanto, além do turismo e dos passeios, o vinho é outro atrativo fascinante da Toscana com diversos produtores de renome. Hoje, especificamente, cito Marchesi Antinori Srl, uma empresa italiana de vinhos que remonta a 1385. É uma das maiores empresas vinícolas da Itália, suas inovações desempenharam um grande papel na revolução “Super-Toscana ” dos anos 1970. Entre seus vinhos mais famosos estão os listados a seguir:

Solaia: Um dos Supertoscanos mais famosos, Solaia é um símbolo para a vinicultura do centro da Itália. É uma vinha de 50 acres (20 hectares) com uma exposição sudoeste localizada a uma altitude entre 1150 e 1325 pés (350-400 metros) acima do nível do mar e com um solo pedregoso de “alberese” (calcário duro) e “galestro” (argila calcária escamosa). A vinha está localizada na propriedade Tignanello.

A família Antinori produziu este vinho pela primeira vez no ano de 1978, e o blend inicial era 80% Cabernet Sauvignon e 20% Cabernet Franc, fórmula repetida também em 1979. Nos anos seguintes, 20% de Sangiovese foi introduzido e alguns ajustes também foram feitos no relacionamento entre Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc até que a mistura atual fosse definida. Solaia é um vinho com uma grande personalidade e uma grande persistência que tornam o final excepcionalmente complexo e vibrante.

Tignanello: Foi o primeiro Sangiovese a ser envelhecido em barricas, o primeiro vinho tinto contemporâneo misturado com variedades não tradicionais (especificamente Cabernet) e um dos primeiros vinhos tintos da região de Chianti Clássico que não usou uvas brancas. Tignanello é um marco. É produzido com uma seleção de Sangiovese, Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc. A propriedade Tenuta Tignanello fica no coração de Chianti Classico, nas encostas suaves entre os vales dos rios Greve e Pesa. As vinhas desfrutam de temperaturas quentes durante o dia e noites mais frescas durante a estação de crescimento.

Santa Cristina: É uma vinícola que pertence ao grupo Antinori, as vinhas ficam localizadas em Cortona. Na sua altitude de 585 metros acima do nível do mar, Cortona enfrenta a vasta e harmoniosa paisagem da Valdichiana, pontilhada de vilas e quintas entre vinhas cuidadosamente arranjadas, testemunhas da sua história milenar de produção de vinhos especiais.

O território é caracterizado por arenito, xisto e marga, com presença de depósitos flúvio-lacustres, argila e cascalho. A composição deste terreno é apenas ligeiramente calcária e oferece um excelente equilíbrio no que diz respeito à sua composição variada de argila, silte e areia grossa e fina.

Abaixo alguns dos rótulos produzidos pela Santa Cristina:

Toscana Igt Rosato: É produzido pela Vinícola Santa Cristina que pertence ao grupo Antinori. Cipresseto é de cor rosa pálido. No nariz, notas de flores de laranjeira e morangos silvestres combinam-se para formar o seu bouquet aromático fresco. Na boca é macio, encorpado e equilibrado com um final longo e frutado. Cipresseto é um vinho rosé tão delicado e harmonioso como as encostas da Toscana ladeadas por magníficos ciprestes. Seu nome e rótulo celebram seu caráter completamente toscano.

Santa Cristina Campo Grande Orvieto: Orvieto é também uma das cidades mais visitadas da região da Umbria. leva em sua composição as uvas Grechetto e Procanico. É um vinho de coloração amarelo palha. O nariz é intenso com agradáveis aromas frutados de pêssegos e damascos que se fundem com notas florais de flores de laranjeira. Na boca é macio, fresco com final mineral e final de boca frutado.

Santa Cristina Annata Umbria: Umbria é uma região italiana chamada de “coração verde” do país, é conhecida por suas cidades medievais nas montanhas e pelas florestas densas. O vinho Toscana Bianco 2019 é um vinho elaborado com uvas provenientes dos vinhedos da família Antinori na Umbria, Grechetto e Procanico . É perfeito para ser servido como aperitivo em uma tarde de sol ou ainda para um dia na praia

Santa Cristina Fattoria Le Maestrelle: elaborado com as castas syrah, sangiovese e merlot, apresenta aromas intensos de frutas vermelhas com toques de chocolate e hortelã. O paladar é equilibrado, de bom corpo e com taninos muito macios. Um tinto jovem, fácil de tomar e muito gastronômico

Santa Cristina Chianti Superiore: contém 95% Sangiovese e 5% Merlot, é um vinho equilibrado, com muita fruta e uma leve nota de carvalho, que lhe confere mais estrutura e personalidade. Ideal com antepastos, massas com molho vermelho e assados.

Para mais informações ou aquisições de rótulos da Toscana no Brasil acesse o site da Rootstock Vinhos: https://rootstockvinhos.com.br/

Vinhos & Viagens

por Patrícia Ecave

Patrícia Ecave é jornalista, digital Influencer e sommelière paranaense. Trabalhou com radiojornalismo, assessoria de imprensa, eventos, produção de vídeos, funcionalismo público, gestão administrativa e gestão de pessoas. Realizou viagens enogastronômicas e cursos no país e no exterior, como Vale dos Vinhedos, Cone sul e Europa. Organiza workshops, cursos, jantares harmonizados, treinamento de equipes e consultoria geral. Escreve sobre viagens, vinhos e gastronomia.