Quinta-feira, 07 de Julho de 2022

Vinhos & Viagens: ‘Viaje pelos sabores dos doces e vinhos de Setúbal, em Portugal’, por Patrícia Ecave

28/02/2022 às 13:44

Setúbal é um concelho português que faz parte da área metropolitana de Lisboa, ladeada pela Serra de Arrábida, na margem norte da foz do rio Sado que fica aproximadamente a 32 km da capital. O município está dividido em 5 freguesias: Azeitão, Gâmbia, Sado, Setúbal e São Sebastião, e se destaca pelas fábricas de papel, cimento, fertilizantes, energia termelétrica e construção naval, pois lá também está o Porto de Setúbal que movimenta aproximadamente mais de 7 milhões em cargas. Em 2012 ficou em 4º lugar entre os portos de Portugal, com 74% da carga movimentada no país. 

Além do seu desenvolvimento econômico, Setúbal possui um extenso patrimônio religioso, com igrejas e conventos antigos, arqueológico e outros patrimônios como o histórico e cultural. Você sabia, por exemplo, que lá também tem um pelourinho?

O Pelourinho de Setúbal está localizado na Praça Marquês de Pombal (antiga Praça de São Pedro), na freguesia de Nossa Senhora da Anunciada. Além disso, encontramos diversos museus, tradição musical com vários artistas que se consolidaram nacionalmente e, é claro, muito vinho e gastronomia. Foram parques, jardins, praias (também estive na Península de Tróia) que encontrei na linda Setúbal e descobri também outra celebridade que nasceu por lá, o técnico de futebol José Mourinho.

Em razão da sua localização, Setúbal utiliza intensamente peixes em sua gastronomia e a migração de população das regiões do Alentejo e Algarve trouxe outras opções com a introdução de novos pratos de carnes e aves, e de açordas que se adaptaram a mariscos e peixes. Fazem ainda parte do repertório gastronômico da cidade, além dos vinhos como o Moscatel de Setúbal, queijos, frutos e doces tradicionais típicos da região.

Como “doçólatra” que sou, não poderia deixar de comentar também a minha experiência com as Tortas de Azeitão. Elas têm a sua origem em Fronteira (Alentejo) e a receita foi trazida por um familiar do dono da pastelaria O Cego, no início do século passado. A torta é um rolo de massa feita com ovos, açúcar e farinha de milho, recheado com doce de ovos (feito com ovos e açúcar). Apesar de existirem muitas receitas, não é possível obter a verdadeira receita, pois se constitui um segredo de família. E a harmonização? É claro que com um encantador Moscatel de Setúbal! 

Torta de Azeitão

Visitei duas vinícolas das mais famosas da região: José Maria da Fonseca e a Bacalhôa Vinhos. A primeira foi fundada em 1834, é a mais antiga produtora de vinho de mesa e de Moscatel de Setúbal em Portugal, atualmente possui 650 hectares de vinhas. Na Península de Setúbal é onde estão as suas maiores áreas, mas também possuem a Vinha Grande de Algeruz, Quinta das Faias, Quinta de Camarate, Vinha Pasmados, Quinta dos Cistus, dos Foios e propriedades também no Alentejo e Douro. A visita com degustação é rápida, algumas partes da estrutura que visitei em Setúbal estava em reforma. Na ocasião choveu e quem não tinha seu guarda-chuva se molhou para sair na parte externa. Gostei de conhecer as instalações e a famosa produtora do vinho Periquita, porém o acolhimento foi bastante mecânico, o valor desta visita custou 8 euros com direito a duas provas de vinhos.

Bacalhôa é também uma vinícola linda e sem dúvida chama atenção o gosto dos proprietários não só pelo vinho, mas pela arte. É um tipo de visita bem comercial, estão preparados para receber grandes grupos e turistas, pasmem, a entrada custou 3 euros com direito a 4 provas de vinho. Sim, muito mais coisas para visitar, vinhos para provar e muito mais acessível que a José Maria da Fonseca. Tive a sorte de encontrar com o Joaquim Gaboleira da equipe da Bacalhôa que tornou a visita descontraída e mais divertida. Foi fundada em 1998, quando também iniciou uma parceria com o Grupo Lafitte Rothschild na Quinta do Carmo. Em 2007 a Bacalhôa tornou-se a maior acionista na Aliança, um dos produtores mais prestigiados nas categorias de espumantes de alta qualidade, aguardentes e vinhos de mesa. No ano seguinte, a empresa comprou a Quinta do Carmo, aumentando assim para 1200 ha de vinhas a sua exploração agrícola. A Bacalhôa dispõe de adegas nas regiões mais importantes de Portugal: Alentejo, Península de Setúbal (Azeitão), Lisboa, Bairrada, Dão e Douro.

O projeto implementado nas diversas quintas sob o tema “Arte, Vinho, Paixão” visa surpreender as expectativas mais exigentes. Das vinhas ao vinho, todo o processo vitivinícola é envolvido em vários cenários que incluem a tradição e a modernidade, com exposições artísticas diversas, da pintura à escultura, nunca esquecendo das magníficas obras naturais. Foi linda essa visita!

Moscatel de Setúbal é uma DOC portuguesa que produz vinhos intensos elaborados com a casta moscatel. É um vinho fortificado (licoroso) originário de uma região que usufrui de um clima misto, sub-tropical e mediterrânico, influenciada pela proximidade do mar e dos rios Tejo e Sado, demarcada em 1907/1908. Existem dois tipos de Moscatel de Setúbal, o branco e o roxo, que é o mais raro. As designações tradicionais “Moscatel de Setúbal” e “Roxo” estão reservadas para os vinhos DOC Setúbal elaborados com, pelo menos, 67% de mosto proveniente destas castas. A menção “Superior” pode ser utilizada como designação de qualidade.

Confira no link abaixo algumas imagens das visitas:

Vinhos & Viagens

por Patrícia Ecave

Patrícia Ecave é jornalista, digital Influencer e sommelière paranaense. Trabalhou com radiojornalismo, assessoria de imprensa, eventos, produção de vídeos, funcionalismo público, gestão administrativa e gestão de pessoas. Realizou viagens enogastronômicas e cursos no país e no exterior, como Vale dos Vinhedos, Cone sul e Europa. Organiza workshops, cursos, jantares harmonizados, treinamento de equipes e consultoria geral. Escreve sobre viagens, vinhos e gastronomia.