Agro&Negócio: Escola oferece curso técnico de auxiliar veterinário, por Ricardo Weg; ouça o podcast exclusivo | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2024

Agro&Negócio: Escola oferece curso técnico de auxiliar veterinário, por Ricardo Weg; ouça o podcast exclusivo

2021-07-08 às 10:08

O Brasil é um país apaixonado por animais, prova disso é que há mais cães do que crianças. Muitas casas têm os animais de estimação como “membros da família”, o que consequentemente movimenta o mercado global em R$ 130 bilhões por ano, segundo dados de uma pesquisa realizada pela Euromonitor International.

Ainda segundo a pesquisa, nos últimos cinco anos, o setor de acessórios e alimentos para pets cresceu 87%. Especialistas acreditam que com a expansão de produtos e serviços destinados aos animais, inclusive durante a pandemia onde as pessoas passaram a investir mais em seus animais, acaba se tornando um caminho sem volta.

A Via Certa Educação Profissional – rede especializada em cursos profissionalizantes – oferece o curso de auxiliar de veterinário para médio e grande porte desde 2015 e também vem sentindo esse reflexo do aumento da demanda pelo curso. A alta foi de 50% desde que a disciplina foi inaugurada. A Via Certa conta com 46 unidades espalhadas pelos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Bahia, Paraíba, Paraná, Maranhão e Minas Gerais.

“O Brasil é conhecido por sua destacada fauna. Com isso, um mercado extremamente importante da nossa economia é o de auxiliar veterinário para médio e grande porte, que trata das principais questões de saúde animal para bovinos e equinos. Um segmento interessantíssimo e em plena sintonia com a evolução do agronegócio em nosso país. O objetivo do curso é preparar o aluno para exercer a função de auxiliar do médico veterinário, cuidando do bem-estar e da saúde dos animais. O aluno se tornará apto a trabalhar em fazendas, haras, sítios e casas agropecuárias”, explica Jilo Shimada, diretor de expansão da franquia Via Certa.

 

Resiliência do mercado pet

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), são mais de 140 milhões de animais de companhia, dos quais mais de 55 milhões são cães, 40 milhões são aves (tanto ornamentais, como as calopsitas, quanto passeriformes canoros, que podem ser definidos genericamente como os passarinhos que cantam) e quase 25 milhões de gatos. Há ainda 19,4 milhões de peixes ornamentais e 2,4 milhões de outros animais, categoria que engloba desde pequenos mamíferos, como hamsters, coelhos e porquinhos da índia, até repteis e anfíbios.

“Acreditamos que esse aumento da busca pelo curso de auxiliar é reflexo da expansão de clínicas veterinárias e pets shops nos últimos anos. Notamos que os jovens que sonham em fazer uma faculdade de medicina veterinária, buscam o curso de auxiliar como um “teste vocacional”, até mesmo para ver se identificam com o segmento e daí partir para um curso superior. É comum notarmos as mulheres com preferência pelo pequeno porte, e os homens pelo curso de grande porte, como bovinos e equinos, por exemplo, inclusive em regiões que predomina a criação de gado, como o centro-oeste do país onde há muitas fazendas”, frisa o diretor.

Por tratar-se de cursos livres profissionalizantes, não há pré-requisitos, mas é necessário ter no mínimo 14 anos e em determinadas regiões que exige que o curso seja homologado pelo CRMV, 16 anos. Além desses jovens, o curso de auxiliar em veterinária é muito procurado por profissionais como adestradores, criadores, atendentes de pet shops que desejam ter o aprendizado como diferencial em suas funções e negócios.

Shimada conta que a mensalidade para se formar em auxiliar de veterinário varia entre R$159,90 a R$199,90, dependendo da localidade, e que o curso tem duração de dez meses, com carga horária de 80 horas. A remuneração desse profissional tende a ser entre R$ 1.334,80 a R$ 2.136,34, variando conforme a carga horária e região do país.

As aulas ocorrem de forma presencial, em turmas, sempre com a presença de um professor médico veterinário para ministrar o curso, com experiência no mercado e atuação em empresas, que intercala entre aulas teóricas e na prática. “Uma vez por mês são feitos atividades práticas, podendo ser na própria sala de aula quando tratar-se de pequeno porte, ou numa clínica veterinária. No caso de animais de grande porte as aulas práticas são ministradas através de convênio com haras ou alguma outra propriedade rural. Essa vivência em ir a campo possibilita o aluno conhecer de perto as necessidades que a profissão propõe”, diz Shimada.

O diretor reforça que nem sempre o amor pelos animais é suficiente para exercer a função. “Muitas vezes é necessário ter sangue frio para lidar com as situações de emergência, inclusive com a morte do animal, além de muita paciência e cordialidade para atender os donos, que geralmente chegam nervosos por causa da saúde do bichinho”, conclui.

Durante o curso os alunos aprendem diversas técnicas, entre elas anatomia dos animais, manejo, doenças, sistemas de vacinação, entre outros. A Via Certa é uma das poucas franquias de ensino profissionalizante a oferecer o curso de auxiliar em veterinário no mercado.

Sobre a Via Certa 

A Via Certa é uma rede de franquias com atuação no mercado de cursos profissionalizantes criada em 2012, em Birigui (SP). Com uma metodologia Flex, promovendo aulas individualizadas e vivenciais, a marca possui uma grade com mais de 30 cursos de diversos segmentos voltados para estudantes e adultos com idade ilimitada. Atualmente são mais de 46  unidades espalhadas pelo Brasil, cujo investimento inicial do modelo de negócio é a partir de R$ 134.944,60 na modalidade Física, e R$ 15 mil na modalidade exclusivamente on-line.

https://viacertacursos.com.br/

Ouça o podcast exclusivo clicando aqui ou no player abaixo.

*Com informações da assessoria Fatos&Ideias

Agro&Negócio

por Ricardo Weg

Formado em comunicação-social, letras e MBA em Marketing Digital (Fundação Getulio Vargas), Ricardo Wegrzynovski é multimídia (internet, TV e rádio). Empolgado com a vida, trabalha com marketing e tecnologia. Escreve também para o gigante The Rio Times. É assessor de comunicação em política. Nesse setor trabalhou com a equipe do ex-presidente dos EUA, Barack Obama. Em Brasília, onde morou por 13 anos, trabalhou na Câmara dos Deputados, Ipea, Ministério da Agricultura, e Presidência da República. No exterior trabalhou em Londres e Portugal. Paranaense gente boa, manezinho adotado pela ilha, mora em Floripa quando pode. No mais é “nômade digital”.