Agro&Negócio: Brasil exporta mais de 92 mil toneladas de ração até agosto de 2021, por Ricardo Weg | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024

Agro&Negócio: Brasil exporta mais de 92 mil toneladas de ração até agosto de 2021, por Ricardo Weg

2021-09-17 às 16:01

Dos países do Oriente Médio, os Emirados Árabes Unidos foram os responsáveis por 93% das importações das rações brasileiras

O Brasil exportou mais de 92 mil toneladas de ração animal, resultando em US$ 39,28 milhões. Dos países pertencentes ao Oriente Médio, os Emirados Árabes Unidos foram os responsáveis por 93% das importações das rações brasileiras, gerando uma receita de US$ 25 mil, segundo dados divulgados pelo ComexStat, que é um sistema do governo brasileiro para consultas e extração de dados do comércio exterior.

As rações exportadas foram para atender o mercado de aves, bovinos, cães e gatos, equinos, peixes e outros. O mercado está em expansão e tende a crescer nos próximos anos.

Exportação de ração halal – Para exportar para a maioria dos países árabes muçulmanos é necessário que a empresa tenha a certificação Halal, comprovando que o produto e o processo de produção foram produzidos de acordo com as normas da jurisprudência islâmica.

Essa certificação nada mais é do que o atestado de que as rações são Halal (que em árabe quer dizer permitido). “Para que o muçulmano possa consumir proteínas animais, não somente o produto deve ser certificado, mas como todo o processo produtivo, inclusive a nutrição, atestando boas práticas de fabricação, segurança e de qualidade “, comenta o gerente de Relações Internacionais da Cdial Halal, Omar Chahine.

Fonte: LN Comunicação

Agro&Negócio

por Ricardo Weg

Formado em comunicação-social, letras e MBA em Marketing Digital (Fundação Getulio Vargas), Ricardo Wegrzynovski é multimídia (internet, TV e rádio). Empolgado com a vida, trabalha com marketing e tecnologia. Escreve também para o gigante The Rio Times. É assessor de comunicação em política. Nesse setor trabalhou com a equipe do ex-presidente dos EUA, Barack Obama. Em Brasília, onde morou por 13 anos, trabalhou na Câmara dos Deputados, Ipea, Ministério da Agricultura, e Presidência da República. No exterior trabalhou em Londres e Portugal. Paranaense gente boa, manezinho adotado pela ilha, mora em Floripa quando pode. No mais é “nômade digital”.