Municípios dos Campos Gerais terão mais de 380 unidades habitacionais pelo novo Minha Casa, Minha Vida | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024

Municípios dos Campos Gerais terão mais de 380 unidades habitacionais pelo novo Minha Casa, Minha Vida

2023-11-23 às 09:18
Foto: Alexandre Carvalho/Gov SP

O governo federal anunciou nesta quarta-feira (22) a primeira seleção de propostas para o programa Minha Casa, Minha Vida. Essa etapa está direcionada à Faixa 1 do programa, para famílias com renda mensal de até dois salários mínimos, ou R$ 2.640. O anúncio das propostas selecionadas é a primeira etapa do processo de implementação do programa, que é realizado em parceria com o Ministério das Cidades.

Na região dos Campos Gerais, são 388 unidades habitacionais do MCMV para famílias da Faixa 1. Cinco municípios tiveram propostas aceitas: Ponta Grossa, Carambeí, Tibagi, Arapoti e Palmeira. Em Ponta Grossa, são quatro projetos contemplados, com 104 unidades habitacionais ao todo.

Já o município de Carambeí foi contemplado com um projeto: o Residencial Jardim Eldorado I, que irá conter 69 residências à população. Em Tibagi, dois projetos foram selecionados: São José e Tibagi I, com 50 unidades habitacionais cada um.

Em Arapoti, o Loteamento Emílio C. Kluppel, com 93 unidades habitacionais também foi selecionado. Já no município de Palmeira, o projeto Vista do Sul, com 22 unidades, foi o escolhido.

No Paraná, mais de 50 propostas foram aceitas e, ao todo, são 5.200 novas unidades habitacionais no estado. No Brasil, o processo selecionou 187,5 mil novas unidades habitacionais do MCMV para famílias da Faixa 1. Do total, 184 mil unidades são destinadas a famílias integrantes dos cadastros habitacionais, em todos os estados brasileiros. As demais 3 mil unidades serão destinadas a famílias que tenham perdido seu único imóvel por emergência ou estado de calamidade pública, ou pela realização de obras públicas federais, nos estados do Acre, Amazonas, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Clique aqui e confira todas as propostas selecionadas

O programa

O Minha Casa, Minha Vida oferece subsídio e taxa de juros abaixo do mercado para facilitar a aquisição de moradias populares e conjuntos habitacionais na cidade ou no campo até um determinado valor. Para serem atendidas, as famílias selecionadas precisam preencher alguns requisitos sociais e de renda, além de não possuir imóvel em seu nome.

O ministro das Cidades, Jader Filho, destacou que essa é apenas a primeira seleção do Novo Minha Casa Minha Vida e novas ocorrerão nos próximos anos. Jader citou que nessa primeira seleção são 1.270 empreendimentos que beneficiarão 559 municípios em todo o Brasil. “Criado em 2009 pelo presidente Lula, o programa já entregou mais de 6 milhões de unidades habitacionais, agora, nossa meta até 2026 é a contração de mais 2 milhões de unidades habitacionais. Volto a reafirmar aqui meu compromisso e otimismo de que vamos superar a meta”, disse o ministro.

Em fevereiro deste ano, o presidente Lula anunciou a retomada do programa, com a entrega de 2.745 unidades habitacionais. O Minha Casa, Minha Vida tem como meta contratar, até 2026, dois milhões de moradias.

Uma das principais novidades do programa é o retorno da Faixa 1, agora voltado para famílias com renda bruta de até R$ 2.640, anteriormente, a renda exigida era de R$ 1.800. Agora, a ideia é que até 50% das unidades financiadas e subsidiadas sejam destinadas a esse público. Historicamente, o subsídio oferecido a famílias dessa faixa de renda varia de 85% a 95%.

Com informações da Agência Gov

Veja também

PG será contemplada com mais de 100 unidades do novo Minha Casa, Minha Vida