Quinta-feira, 07 de Julho de 2022

Exclusivo: Roberto Requião comenta sobre a pré-candidatura ao governo do Paraná

13/04/2022 às 11:48

O programa Manhã Total, apresentado por João Barbiero na rádio Lagoa Dourada FM, entrevistou o pré-candidato a governador do Paraná, Roberto Requião (PT), nesta quarta-feira (13). O bate-papo faz parte de uma série de entrevistas com os pré-candidatos ao governo, senado e à Presidência da República.

Requião, que se filiou ao Partido dos Trabalhadores (PT) recentemente, afirma que se sente candidato de uma “frente política para consertar o Brasil”. “Como o ‘Rato’ tinha comprado todos os partidos, a legenda que me sobrou, a qual participo hoje com muita satisfação, é a legenda do PT, que no Paraná tem um time de primeira qualidade”, comenta.

O pré-candidato ao governo do Estado comenta sobre o antigo partido. “O MDB está apoiando, aqui no Paraná, os absurdos aumentos de energia elétrica, de água, impostos pesados em cima das nossas empresas, isenção fiscal em cima de empresas internacionais. Não fui eu que saí do MDB foi o MDB que saiu de mim”, diz. Sobre uma possível aliança do antigo partido com o PT em âmbito nacional, Requião é categórico. “Voto não se recusa, mas não é esse o problema. O MDB foi adquirido pelo ‘Rato’ e pelo Bolsonaro, é uma vergonha total”, diz.

Por conta da falta de lideranças no Paraná, Requião afirma que foi “obrigado a voltar” para a disputa do governo do Estado. “Ao mesmo tempo estou motivado pela indignação pelo o que acontece no Brasil”, completa. O nome que deve concorrer como vice-governador ainda não foi definido, segundo o pré-candidato. “Estamos conversando com toda o movimento, porque hoje temos vários partidos e possibilidades de fazer algumas coligações. Estamos pensando com seriedade nisso”, completa.

Caso seja eleito, Requião afirma que pretende utilizar a sua experiência em benefício do Paraná. “A gente tem que dar um sentido à vida. Temos que mostrar que a nossa vida tem alguma utilidade para o progresso, para o crescimento da sociedade. O que esses caras que só pensam em concentração de renda vão conseguir na vida? Vão ser enterrados na rua principal do cemitério, mas ali na lápide não vai ter escrito nada do que eles fizeram, porque não fizeram nada em benefício da sociedade”, finaliza.

Confira a entrevista completa: