Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

“Não tem mais o que fazer, agora é aguardar o desfecho de tudo isso”, diz Rangel sobre o combate à pandemia em PG

2020-08-10 às 08:49

Na manhã desta segunda-feira (10), o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, voltou a criticar as pessoas que não estão seguindo as recomendações para evitar o contágio pelo novo coronavírus. Ele também destacou a necessidade de apoio da população para as medidas de combate à pandemia adotadas pela Prefeitura Municipal.

Durante este final de semana, a Prefeitura flagrou 99 estabelecimentos abertos em Ponta Grossa, que foram notificados e multados pelos fiscais. “Estão acontecendo aglomerações, a verdade é essa. Aonde você vai as pessoas já não querem mais saber de usar máscara, não querem mais saber de se prevenir. As pessoas já não aguentam mais a pandemia e jogaram tudo para o alto”, lamenta Rangel.

De acordo com o prefeito, isso está acontecendo no Brasil todo e não apenas em Ponta Grossa. “O fato é que nós estamos num país em que as pessoas não gostam de seguir leis. Os brasileiros fazem de tudo para burlar determinações e achar uma brecha na lei para fazer errado”, dispara.

Leis são para benefício da população 

Rangel enfatiza que as leis adotadas no combate à pandemia servem para proteger até mesmo aquelas pessoas que estão burlando os decretos municipais. “Querem ver um exemplo? Alguns jovens compram pipoca, sorvete ou refrigerante para poderem ficar sem máscara passeando no shopping com a desculpa de que estão comendo. A lei não é contra o jovem, a lei para proteger o jovem”, frisa.

População pede mais restrição, mas não está fazendo a sua parte 

O prefeito também comenta que as mesmas pessoas que cobram medidas mais duras da Prefeitura também estão contribuindo para as aglomerações. “Alguns amigos meus vieram conversar comigo e me falaram que eu preciso fazer alguma coisa a respeito dos mercados lotados. Onde eles estavam? No mercado! Por que eles entraram sabendo que o mercado estava lotado?”, questiona. 

Medidas só serão efetivas se houver apoio da população

Para Rangel, não há nada que a Prefeitura Municipal possa fazer se não houver apoio da população. “Quando um não quer, dois não fazem. Não adianta só a administração querer e a população não fazer a sua parte”, destaca. 

Ele cita que já foram aplicadas multas para quem desrespeitar os decretos municipais, locais foram interditados e fiscais estão circulando na cidade toda. “Não tem mais o que fazer. Ou as pessoas entendem a necessidade de prevenção ou não tem mais o que fazer. Agora é aguardar o desfecho de tudo isso”, lamenta.

As declarações foram dadas durante o ‘Programa Nilson de Oliveira’, na Rádio Mundi FM.