Domingo, 19 de Maio de 2024

 “Nós vamos fazer o pedágio do Paraná custar no máximo cinco reais”, promete candidato ao governo, Ricardo Gomyde

2022-08-27 às 10:56

O candidato Ricardo Gomyde (PDT), declarou, em entrevista ao portal D’Ponta News em parceria com a Rede T de rádios, na manhã deste sábado (27), que, se eleito, pretende baixar as tarifas de pedágio para “no máximo cinco reais”.

Gomyde defende que este é um tema central para esta eleição. Ele pretende dar o máximo de visibilidade possível à discussão para que o eleitor não seja “enrolado” novamente. Segundo o candidato, a antiga licitação do pedágio incluía a manutenção, conservação e as melhorias das rodovias no preço da tarifa, que foi crescendo desenfreadamente e chegou até os valores praticados em 2021. “O que aconteceu é que essas pedageiras, sempre muito envolventes, foram tirando as melhorias que deveriam fazer do contrato com o governo, no entanto o preço da tarifa só aumentava. O paranaense era lesado toda vez que passava pelas cancelas do pedágio e a nossa produção da mesma forma, ia encarecendo o custo para que depois, quando fosse exportar, a gente tornasse menos competitivo o produto paranaense”, argumenta.

Em 2021, com o fim do contrato, que tinha validade de 25 anos, o governo não realizou nova licitação e postergou a discussão para 2023. “As nossas rodovias estão esburacando, as cancelas de pedágio estão completamente abandonadas, é o marco da falta de planejamento e falta de visão e responsabilidade para com as coisas do Estado”, destaca. Citando Requião (PT) e Ratinho Junior (PSD), seus principais concorrentes no pleito, afirma que “um deles já ganhou uma eleição dizendo o pedágio ‘baixa ou acab’a, mas não baixou nem acabou. Agora ele diz que não baixou nem acabou porque o Ministério Público e Judiciário, os políticos não deixaram ele baixar. Ora, ele ganhou uma eleição dizendo ‘baixa ou acaba’, não disse baixa ou acaba ‘se eu conseguir'”, diz.

Ele ainda continua. “E o atual governador, que deveria ter licitado não licitou, num primeiro momento aceitou a proposta do governo federal que era horrível, ia tornar o pedágio do Paraná pior do que aquele contrato anterior, não só do ponto de vista da tarifa e de outras questões, mas também porque vão colocar nesta proposta mais 15 novas praças de pedágio, fora as que já tinham”, considera.

Proposta

Diante disso, Gomyde assume um compromisso com os eleitores do Paraná. “Estou usando a Rádio T para fazer esse compromisso e a sua credibilidade, para me cobrar depois se eu não fizer. Nós vamos fazer o pedágio do Paraná custar no máximo cinco reais. Tenho dito nos debates, no horário eleitoral gratuito, dá pra fazer, porque o pedágio federal em Santa Catarina e São Paulo custa menos de cinco reais”, promete.

Segundo o candidato, para manter este preço não seria necessário a criação de mais praças de pedágio. “Só vamos licitar a manutenção e a conservação, não vamos por a melhoria. A melhoria nós vamos correr atrás de recurso, fazer parceria com o governo federal, vamos pegar o recurso onde quer que ele esteja, para onde tiver que fazer duplicação a gente vai fazer, onde tiver que fazer melhoria a gente vai fazer. Porque se coloca melhoria na tarifa do pedágio, a tarifa fica muito elevada, e a gente aprendeu, fruto do que aconteceu no contrato passado, que essas companhias de pedágio, ao longo do tempo, vão tirando essas melhorias, ou seja, a gente paga pela melhoria e não recebe”, explica.

A medida beneficiaria, além de todos aqueles que transitam pelas rodovias, o setor produtivo do Paraná. “Imagina essa gente que está plantando, colhendo, criando gado, a produção exuberante que tem no estado do Paraná, o custo elevado que não teve nestes 20 e tantos anos, por conta de ter que deixar esse dinheiro grosso nas cancelas do pedágio?”, questiona.

Confira a entrevista na íntegra: