Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

“O Senado tem que chamar atenção para o aporte de recursos no SUS, brigar para que seja resolutivo de A a Z”, afirma a candidata Rosane Ferreira

2022-09-01 às 10:39

Rosane Ferreira (PV) candidata ao Senado do Paraná, participou de entrevista ao portal D’Ponta News, em parceria com a Rede T de rádios, nesta quinta-feira (1º). Ela defende que é papel dos senadores lutarem pela Saúde. “O Senado tem que chamar atenção para o aporte de recursos no SUS, brigar para que tenhamos um SUS resolutivo de A a Z, desde o posto de saúde até o transplante, por exemplo”, diz.

Ao ser questionada sobre os impactos financeiros que o piso nacional da enfermagem podem causar nos hospitais do estado, e até mesmo do país, Rosane diz que o governo possui recursos para arcar com o piso, porém é preciso reordenar as despesas do orçamento. “O que a gente não pode é estabelecer um teto de gastos na Saúde e Educação, e aniquilar com a possibilidade de garantir qualidade de vida para as pessoas. O que não pode é um enfermeiro e um técnico ter três empregos para sustentar a família, é dar um plantão a noite e ir fazer mais dois empregos durante o dia”, argumenta.

Para ela, as consequências desta desvalorização são sentidas pela própria sociedade, “com os erros que podem ser cometidos, com o cuidado de baixa qualidade que possa ser prestado”. A candidata do Partido Verde ainda pontua que o novo piso salarial garante o mínimo para os profissionais. “Ninguém está brigando por altos salários para a enfermagem. É o básico para se ter qualidade de vida, poder se ter um único vínculo empregatício e cuidar da nossa gente como ela deve ser cuidada”, diz.

Rosane Ferreira ainda sugere que a tabela do SUS seja revista, pois está defasada há anos. “Mas como fazemos isso tendo tantos ministros da saúde, como tivemos nesse último governo, com pessoas que são alçadas ao cargo sem nenhuma aptidão, vocação, conhecimento? É difícil”, completa.

Federação Brasil da Esperança

Sobre a Federação Brasil da Esperança, composta pelo PT, PV e PC do B, a qual faz parte, Ferreira declara. “Não tenho nenhuma dúvida de dizer que neste momento era onde eu queria estar e onde eu precisava estar. Questionam a corrupção do PT, mas quando eu estava deputada atuei fortemente no combate à corrupção, eu era da comissão de ética. Assisti a entrevista com o presidente Lula e desliguei a televisão com um sorriso no rosto de esperança que ele vai trazer para o conjunto da sociedade”, diz.

“Hoje, para defender a democracia, não tem outro lugar para estarmos que não seja junto com o PT e com o PC do B, e dos outros partidos também. Eu vou dizer com certeza, houveram erros, aprenderam com eles, eles serão repetidos? Não. Não cabe mais para repetir os mesmos erros. A esperança voltará para o nosso povo e nós vamos atrás de garantir qualidade de vida que começa com alimentação na mesa, passa por uma escola que prepare para a vida, e por uma saúde que garanta essa vida. E vida em abundância e com qualidade”, conclui.

Confira a entrevista na íntegra: