Segunda-feira, 27 de Maio de 2024

Ratinho Junior destina R$ 62 milhões para melhorar o atendimento em saúde no Noroeste do Paraná

2022-08-31 às 06:00

O Governo do Estado, na gestão Ratinho Junior, investiu R$ 62,7 milhões em obras estruturantes para melhorar e ampliar o atendimento em saúde na Macrorregião Noroeste do Paraná desde 2019. Relatório da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) aponta para 211 ações em 78 municípios. O recorte geográfico abrange cinco regionais de saúde do Noroeste, incluindo cidades polo como Maringá, Campo Mourão, Umuarama, Cianorte e Paranavaí.

O pacote contempla, entre outros investimentos, a construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúdes, as chamadas UBS; implantação de clínicas especializadas; reestruturação de hospitais; e convênios para a compra de equipamentos e insumos.

Em Maringá, por exemplo, o Estado repassou R$ 750 mil para a construção de uma Unidade Básica de Saúde e mais R$ 577 mil em recursos para fortalecer o atendimento da Santa Casa da cidade, um hospital filantrópico. Também foram aportados todos os recursos necessários do convênio para finalização do Hospital da Criança.

Para Paranavaí foram R$ 40,9 milhões para a construção e aquisição de equipamentos voltados para a Unidade Morumbi da Santa Casa de Paranavaí e outros R$ 14,2 milhões em custeio. Entre reformas e ampliações de Unidades Básicas de Saúde, o Estado destinou R$ 3 milhões para Umuarama.

Em Campo Mourão, os recursos ultrapassaram R$ 2 milhões para atender a Santa Casa. Goioerê também recebeu R$ 2,5 milhões para a nova ala da Santa Casa, que também recebeu UTIs para atendimento emergencial na pandemia.

Dentro do planejamento de regionalização do atendimento, receberam recursos do Estado o Hospital Municipal Santa Rita de Cássia de Nova Londrina, o Hospital Municipal Cristo Redentor de Terra Rica, o Hospital Municipal de Cruzeiro do Sul e o Hospital Municipal Emílio Cestaro, de Guairaça.

PEQUENOS MUNICÍPIOS – Como forma de descentralizar o atendimento médico, o Estado ampliou também a oferta de serviços nos pequenos municípios, Cruzeiro do Oeste, Floresta, Ivaté, Japurá, Jussara, Loanda, Nova Esperança e Pérola, entre outras cidades, ganharam novas UBS, garantindo mais conforto e comodidade aos moradores.

PELO PARANÁ – No total geral, o Governo do Estado aplicou R$ 869 milhões em obras para a saúde em todo o Paraná ao longo de pouco mais de 3,5 anos. São, de acordo com a Sesa, R$ 498 milhões entre construções já concluídas ou em execução e mais R$ 371 milhões em obras que estão em tramitação para serem executadas nos próximos meses.

Entre os equipamentos já entregues pelo Estado, estão 223 Unidades Básicas de Saúde, 35 hospitais, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e uma Clínica da Mulher. Seguem em execução construções e reformas de mais 581 UBS, 32 hospitais, seis Prontos Atendimentos Municipais (PAM) e uma Unidade Mista (UM).

OUTRAS CONQUISTAS – Além dos investimentos em obras, o Paraná ganhou novos legados em questão de saúde pública. Um deles, fruto da pandemia, foi a maior rede de UTIs da história do Estado, chegando a mais de 4 mil leitos. Outro foi a maior renovação da frota, com mais de mil veículos entregues aos municípios. O Estado investiu mais de R$ 18 bilhões em ações e programas para os paranaenses atendidos pelo Sistema Único de Saúde.

MACRORREGIÃO DE SAÚDE NOROESTE
Municípios: 78
Obras: 211
Investimento: R$ 62.713.435,87

da assessoria