Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

“O que mais causa separação é você não fortalecer o seu relacionamento”, declara médica Dra. Adriana Lopes

2023-04-25 às 15:59

O programa Manhã Total, apresentado por João Barbiero, na Rádio Lagoa Dourada FM (105,9 para Ponta Grossa e região e 90,9 para Telêmaco Borba), recebeu, nesta terça-feira (25), o casal de médicos Dra. Adriana Lopes, ginecologista e especialista em saúde sexual, e Dr. Marcos Tenório, ortopedista e traumatologista. Comentando sobre os desafios que os casais enfrentam nos relacionamentos, o casal fala sobre como superar as dificuldades que surgem ao longo do caminho.

Dra. Adriana Lopes afirma que com o crescimento do empoderamento na sociedade, as mulheres estão entendendo, aos poucos, qual o verdadeiro papel que exercem na sociedade. “A gente ainda vem de uma cultura onde o homem é visto com a imagem da força, ele precisa ser o dominante sempre, ele que conduz. Mas a realidade é um pouco diferente, não porque o homem se fragilizou, mas porque a mulher começou a entender mais o papel dela e começou a compreender que a partir do momento que ela dá um reforço, uma sustentação maior para esse parceiro seguir em frente, esse parceiro consegue seguir de uma maneira mais fácil. Todos nós, homens ou mulheres, temos pontos fracos, fragilidades que precisamos fortalecer”, aponta.

Crise em meio à pandemia

Dra. Adriana observa que, embora hoje em dia ainda seja uma tarefa difícil, antigamente o homem não tinha liberdade de expor suas fragilidades e pontos fracos. Neste sentido, Dr. Marcos Tenório, marido da médica, relata uma crise que viveu em meio à pandemia, quando os centros cirúrgicos foram fechados para cirurgias eletivas e se viu em um cenário em que não conseguia prover a casa financeiramente. “Eu trabalho com cirurgia programada, eletiva. O que aconteceu: meu trabalho acabou. E eu venho de uma família, que meu pai é militar, tem uma formação religiosa forte, ele sempre me ensinou desde pequeno que o homem precisa prover a casa. E naquele momento eu não conseguia prover a casa e entrei em depressão. Eu não tinha dinheiro para suprir o dia a dia, porque eu não podia trabalhar, estava proibido, o centro cirúrgico estava fechado”, conta.

Ele relembra que quem proveu a casa durante aquele período foi a Dra. Adriana, porém, não foi um momento fácil, segundo Tenório. “Foi difícil, precisei ir no psiquiatra, psicólogo, porque meu pai me ensinou que o homem é o provedor da casa. Nós temos quatro filhos, um que mora na Europa estudando, outro que faz Medicina, imagina o peso nas minhas costas. E quem assumiu foi a minha esposa”, diz. Entretanto, o bom relacionamento do casal garantiu que a crise fortalecesse ainda mais a relação. “Saímos mais fortes, nosso relacionamento de marido, amigo, pai, mãe, os filhos perceberam isso. Eu aprendi a dividir forças”, afirma.

Ao ser questionada sobre o motivo do ser humano precisar de uma crise para se fortalecer, Adriana enfatiza que “precisamos desse movimento que nos tire dessa zona de conforto, para que a gente se fortaleça”. Porém, é necessário ver a crise como uma dor que vai fortalecer e não derrubar. “Nosso relacionamento já era fortalecido, temos a mesma fé, acreditamos em Deus, temos nosso amor pela família, nosso relacionamento sempre foi muito bom, mas quando veio essa crise, quando a estabilidade do homem foi comprometida, veio a instabilidade. O que fica dessa situação é saber como conduzir isso, porque a gente pode interpretar de formas diferentes”, pontua.

Relacionamento é cumplicidade

A médica destaca que o “relacionamento é cumplicidade”. Ou seja, quanto mais cumplicidade, melhor você vai conseguir entender e tomar as decisões. “Esse fortalecimento foi permitido porque estamos desde o início do nosso relacionamento, sempre alimentando a nossa intimidade, cumplicidade, conhecimento, a crise vem para isso, não é que você não valorize antes da crise, a crise faz você enxergar quem você é, busca demostrar para as pessoas a necessidade de você se fortalecer. Todos somos falhos, temos pontos fracos e precisamos crescer”, destaca.

Para ela, “o que mais causa separação é você não fortalecer o seu relacionamentonão ter cumplicidade e intimidade”, diz. Embora a questão financeira seja importante, é necessário fortalecer o sentimento. Lopes opina que se existir cumplicidade e intimidade, mesmo que existam crises, como falta de dinheiro e desemprego, por exemplo, o casal consegue buscar alternativas para buscar uma solução, mas nunca a separação. “Estamos fazendo esse resgate da família, a geração de agora não aprofunda no relacionamento, é uma geração que mediante a dificuldade, que é por exemplo discordar do teu ponto de vista, desiste. Isso temos que resgatar. Quando a gente fortalece o relacionamento dos pais a gente vai fortalecer a imagem que os filhos vão ter”, completa.

Clique aqui e relembre a entrevista com o Dr. Marcos Tenório, em fevereiro deste ano, falando sobre o uso do Canabidiol para fins terapêuticos.

Confira a entrevista completa desta terça-feira (25):