“A Inteligência Artificial como reforço para a segurança nas escolas”, por Lúcio Olivo Rosas | D'Ponta News - Notícias do Paraná - Jornalismo sério para leitores exigentes!
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024

“A Inteligência Artificial como reforço para a segurança nas escolas”, por Lúcio Olivo Rosas

2023-10-04 às 18:00
Foto: iStock

As frequentes ocorrências em ambientes escolares têm aumentado a necessidade de se tomar medidas mais eficazes para proteger estudantes e professores.

Segundo um estudo da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), foram registrados, nos últimos 21 anos, 30 ataques a escolas, atingindo 13 instituições estaduais, 12 municipais e 6 particulares, até o final do mês de junho de 2023.

Com o aumento do número de crimes cometidos no Brasil, os equipamentos tradicionais, como câmeras analógicas, não são suficientes para atender à demanda por proteção. Dessa forma, a tecnologia tem sido o principal meio para introduzir inovações que reforçam a segurança nas escolas e em diversos outros setores.

Os avanços digitais permitiram a criação de aplicações de monitoramento inteligente, que automaticamente identificam desvios, tais como permanência prolongada em locais específicos, invasões e aglomerações.

As modernas tecnologias que empregam inteligência artificial são capazes de identificar comportamentos anômalos e emitir alerta preventivos de forma autônoma para a central de monitoramento. Esse enfoque proativo auxilia na tomada rápida e eficaz de decisões em situações críticas, sendo assim, mais um reforço de segurança em escolas e outros ambientes sensíveis.

Veja alguns exemplos:

– Sistema de Detecção de Violência
A aplicação de IA usa análise de imagens em tempo real para identificar situações como agressões, conflitos e cenas violentas.

Os softwares de análise de vídeo também são capazes de detectar invasões e alertar sobre abusos de permanência no local e entorno, alertando sobre a presença de pessoas com intenções suspeitas. O sistema, por meio de notificações preventivas, torna possível tomar medidas imediatas, prevenindo incidentes graves.

– Botão de pânico
Para ajudar as autoridades e equipes de segurança nas escolas, um botão de pânico pode ser usado rapidamente para chamar as autoridades e equipes responsáveis. A ferramenta pode ser ativada por meio de um aplicativo para smartphones e integrada a tecnologias de reconhecimento de voz, o que evita possíveis fraudes.

– Sistemas de identificação biométrica
Além do monitoramento nas entradas, para uma operação inteligente de segurança nas escolas, é importante controlar o acesso a áreas internas, como bibliotecas, salas de aula, piscinas, quadras, laboratórios, etc. Para atender a essa necessidade, é possível usar sistemas de identificação biométrica, permitindo a entrada apenas de pessoas autorizadas previamente.

– Câmeras com função LPR (License Plate Recognition)
Reorganizar e monitorar o fluxo de veículos é um dos principais desafios da instituição de ensino, já que, devido ao grande número de veículos, as movimentações incomuns na região podem ser facilmente ignoradas. Dessa forma, a instalação de câmeras com função LPR (License Plate Recognition), que estão ligadas a aplicações de Inteligência Artificial, é uma solução que permite a verificação do tráfego no local. É capaz de reconhecer, em tempo real, as placas dos carros nas imagens e, ainda, fazer o cruzamento com o banco de dados da escola e/ou cadastros externos.

COMENTÁRIO

A segurança deve ser considerada uma prioridade, seja em ambientes públicos ou privados. É o grande desejo da população atualmente, diante da percepção do aumento da insegurança pelas pessoas e da incapacidade da administração pública de tomar decisões rápidas e efetivas diante deste cenário.

O desenvolvimento de dispositivos com visão computacional é essencial para identificar e se antecipar a eventos críticos que ameaçam a segurança das pessoas. A Inteligência Artificial se sobressai no mercado, com uma forte tendência de crescimento na área de segurança eletrônica. De acordo com informações divulgadas pela Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (ABESE), a incorporação de tecnologias inovadoras, como a inteligência artificial e o 5G, impulsiona os resultados do setor.

Se o gestor público tiver vontade política e conhecimento das soluções tecnológicas disponíveis, a implementação pode gerar uma sensação de segurança eficaz nos ambientes escolares, especialmente na rede pública, que apresenta uma grande vulnerabilidade, que vai desde o acesso das pessoas até o despreparo dos educadores em lidar com crises, uma vez que não há um protocolo de prevenção adequado para os diferentes tipos de escolas.

Agradecimento: Mundo do Marketing / Avantia.com.br

Coluna Connecting

por Lucio Olivo Rosas

Lucio Olivo Rosas é mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), especialista em Direito dos Empreendimentos Econômicos, pela UNIPAR/PR (Universidade Paranaense), graduado em Direito pela UEM (Universidade Estadual de Maringá) e Administração pela UNICESUMAR/PR (Centro Universitário de Maringá). Com vasta experiência profissional na área do Marketing e Comunicação, sendo professor universitário por mais de 20 anos, foi Coordenador de Mídias Institucionais e Marketing Estratégico na Unipar e, recentemente, exerceu a função de Secretário de Comunicação do Município de Maringá, além de consultor empresarial e conferencista nas áreas de Marketing Digital, Legislação do Consumidor, Comunicação e Negócios.